Tudo que você precisa saber sobre seu antidepressivo

author
4 minutes, 9 seconds Read

Porque muitos pacientes se sentem frustrados por apresentar sintomas depressivos, mesmo após uso de medicação? Acredito que depois de conhecer como a medicação age no nosso organismo, você se sentirá muito melhor com seu tratamento.

É muito difícil aceitar que precisamos de ajuda. O primeiro passo é saber que essa ajuda, vem de um psiquiatra. E quando você pensa na possibilidade de fazer uso de medicação controlada? Pois é, o mais difícil do tratamento é a aceitação.

Na verdade, penso que as pessoas que mais precisam de ajuda são as pessoas sensíveis, que se preocupam com os problemas alheios, que sofrem ao presenciar uma cena triste, que não conseguem aceitar a perdas e as mudanças da vida. Todos nós, temos limitações, medos e insegurança. Você não é inferior por sentir que precisa de ajuda ou por fazer uso de um antidepressivo.

A depressão infelizmente não escolhe idade. Hoje tenho em meu consultório um número muito grande de crianças depressivas em uso de medicação, em contrapartida, idosos com mais de 90 anos de idade sofrendo da mesma dor.

Por que as pessoas apresentam muito medo de tomar um antidepressivo ou uma medicação controlada? Confesso para vocês, que sou adepta ao uso de pouca medicação. Acredito que a medicação não seja a solução para todos os problemas, mas infelizmente, muitas vezes precisamos recorrer aos medicamentos. O antidepressivo usado corretamente salva vidas!!!! Hoje em dia a medicina está tão avançada que não existe mais a necessidade de tomar muita medicação em dosagens altas e com muitos efeitos colaterais. Claro que, cada caso é um caso. Existem casos mais graves que recorremos às associações, porém em casos bem restritos.

Antigamente o paciente depressivo fazia uso de medicações fortíssimas que o limitavam de fazer as atividades diárias, como trabalhar, sair ou namorar. É o verdadeiro motivo do medo da população em tomar medicação controlada. Tenho muito cuidado com todas as queixas, todos os relatos, os efeitos colaterais que possam causar sofrimento para meus pacientes. De que adianta o paciente ter melhora dos sintomas depressivos se ganhou 20 quilos no tratamento?

Qualquer sintoma que cause desconforto para o paciente é muito importante. Não adianta ter alívio dos sintomas depressivos e apresentar colesterol, triglicérides e diabetes descompensados. Além dos problemas de saúde, como fica a autoestima desse paciente? Em pouco tempo terá recidiva do quadro por consequências geradas. Então leitor, vou te contar um segredo. Podemos usar os efeitos colaterais a nosso favor. Por isso, não existe antidepressivo certo ou errado, existe medicação correta para você e seu organismo. Para os pacientes acima do peso, entramos com um medicamento que iniba o apetite, para o paciente que apresenta fibromialgia, uma medicação que auxilie no tratamento da dor, sempre dando atenção para os sintomas associados.

O mais importante é você saber que toda e qualquer medicação antidepressiva ou ansiolítica pode demorar um período de até 4 semanas para começar fazer efeito, antes desse período, dificilmente o paciente terá melhora adequada. Não adianta trocar a classe da medicação, sem esperar o tempo de ação do medicamento. Outro fator avaliado são as medicações utilizadas no passado, efeitos colaterais, tolerância e preço.

O paciente tem que ter um vínculo de confiança muito grande com seu médico, passar todas as informações, tirar suas dúvidas e inseguranças, somente assim terá a resposta adequada ao tratamento. De que adianta entrar com o antidepressivo de custo alto se o paciente poderá fazer uso durante 2 meses e parar com o tratamento. Muitas vezes é muito melhor entrar com uma medicação simples e econômica e o paciente tomar corretamente pelo tratamento todo.

O mais importante é saber que o tratamento somente acaba, quando você recebe alta. Todas as medicações controladas não podem ser suspensas sem orientação médica e da forma correta. Se você não está bem com a medicação, converse com seu médico para te orientar a melhor opção de tratamento. Lembre-se, você não vai tomar a medicação o resto da sua vida e sim por um período de tempo. Todo o tratamento tem previsão de alta. Agora se você acha que está fazendo o tratamento corretamente e não apresenta melhora mesmo com a mudança do seu medicamento, penso que a cura está dentro de você. Avalie o que você pode fazer para mudar sua vida e ser feliz. Muitas vezes a mudança está dentro de nós. Não espere que exista um medicamento milagroso, não passe toda essa responsabilidade para sua a medicação. Muitas vezes, sair da zona de conforto é muito mais benéfico que qualquer antidepressivo.

Você pode mudar sua vida, eu acredito em você!!!!!!

 

Similar Posts

%d bloggers like this: