Trigêmeas de Cosmorama recebem alta da Santa Casa de Votuporanga

A felicidade da dona de casa, Gildasia Maria da Silva, de 26 anos, está completa. Após 26 dias internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal da Santa Casa de Votuporanga, Ana Lívia, Antonela e Valentina receberam alta nesta segunda-feira (23/10), por volta das 16h30, e puderam ir para a residência da família, em Cosmorama.

A paciente deu à luz a trigêmeas, nascidas de parto normal, no dia 27 de setembro, no Hospital. Toda sua força e a raridade do caso chamaram a atenção da imprensa nacional. Gildasia chegou na Instituição sozinha, deixando o marido Altair Carneiro da Silva cuidando de suas outras filhas – Yasmin, de nove anos; Brenda, de sete e Júlia Lorena, de quatro.

Como nasceram de 34 semanas e três dias, as trigêmeas estavam na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal. Elas eram prematuras e precisavam de suporte avançado. “Assistimos o parto dentro dos padrões de humanização do Hospital. Nasceram prematuras, necessitaram de suporte para respirar e se alimentar e permaneceram conosco, mas agora não necessitam mais deste suporte avançado. Continuaremos atendendo as trigêmeas ambulatorialmente para garantir desenvolvimento pleno das três irmãzinhas”, contou a médica Dra Lara Galvani Greghi, responsável técnica da unidade.

A mãe é a expressão de felicidade. “A gente torcia muito para que pudéssemos ir para a casa. O atendimento na Santa Casa foi ótimo, só tenho a agradecer. Estou com os papéis dos remédios que elas precisam, do leite e já com previsão de retorno ainda nesta semana para exame da orelhinha”, afirmou.

Gildasia garante que a correria está grande. “Não paro um minuto. As meninas ficaram muito felizes com a chegada das irmãs. Elas ainda não tinham conhecido e estão muito alegres”, disse.

Para o futuro, a dona de casa tem planos. “Só posso pedir a Deus muita saúde para minhas filhas e paciência para mim e para meu marido. Cuidar de seis meninas não é fácil não”, brincou.

O provedor da Santa Casa, Luiz Fernando Góes Liévana, ressaltou o caso da moradora de Cosmorama. “A história de Gildasia nos enche ainda mais de emoção, por ser inédita e por ser tão especial. Nossa UTI Neonatal atende centenas de bebês, que precisam de suporte avançado, de maneira ímpar, com muito amor. Este cuidado reflete na saúde dos pequenos, que sentem toda atenção e humanização da nossa equipe multidisciplinar. Desejo muita saúde para Ana Lívia, Antonela e Valentina”, finalizou.

Similar Posts

%d bloggers like this: