Folha Regional

TOC – Transtorno Obsessivo Compulsivo

Uma doença triste e limitante, que afeta a vida das pessoas de forma significativa. O TOC é caracterizado por pensamentos repetitivos e obsessivos que invadem a mente do paciente, causando sofrimento. A dificuldade de controle dos pensamentos é intensa e o paciente tenta aliviar com rituais praticados. Eles têm em mente que a partir dos rituais, possam neutralizar seus pensamentos. O sofrimento acaba sendo muito grande, os pacientes demoram em média 8 anos para procurar ajuda, por se envergonharem dos sintomas, dos rituais, e por não conseguir visualizar que isso é realmente uma doença.

Pesquisas recentes mostram que 2% da população possuem a doença e que se não tratada podem permanecer com os sintomas o resto da vida. Essa estatística parece pequena, mas significa uma parcela grande da população. A idade média de manifestação dos sintomas é na vida adulta, porém muitos pacientes podem iniciar os sintomas logo na infância. São pessoas extremamente perfeccionistas, sensíveis ao estresse, com dificuldade em lidar com perdas e mudanças da vida. Os rituais podem ser: lavar as mãos repetidas vezes, limpeza excessiva da casa, rituais ao banho, organização, entre outros. Os atos repetidos diminuem a ansiedade e o sofrimento, porém muitas vezes esses rituais podem levar horas, atrapalhando a rotina diária.

Os rituais ocasionam alívio dos sintomas, porém causam sofrimento e culpa por não conseguir o controle. Muitos pacientes começam a evitar lugares, comportamentos e pessoas que possam desencadear os rituais. Em casos mais graves, param de trabalhar, limitam a vida social e chegam a ficar em casa trancados para que não tenham que praticar os atos. Segundo pesquisas, as causas mais frequentes além da genética, são eventos estressores, traumáticos, principalmente ocasionados na infância.

O tratamento é a longo prazo, com medicamentos de ação ansiolítica, antidepressiva de acordo com cada quadro, sempre associada a terapia de apoio psicológico para lidar com todos esses sintomas. A terapia tem uma resposta significativa. Uma dica muito importante é a atividade física que diminui a ansiedade. E o mais importante é deixar que os sentimentos se manifestem, sem pensar em bloquear, pois a tendência é cessar. O quanto antes for diagnosticada a patologia, melhor será seu tratamento. Existe controle para os sintomas. Não tenha vergonha de procurar ajuda.

Mude sua vida. O seu único compromisso, é ser feliz!!!

Abraços!

Deixe seu comentário

Da Redação

Follow us

Don't be shy, get in touch. We love meeting interesting people and making new friends.

Most popular