Ligue-se a nós

Colunistas

SONHO QUE SE SONHA JUNTO

Olá pessoal tudo bem?  Abrir a pista de dança nas festas de casamento costuma ser uma dúvida muito frequente entre os noivos. Alguns contratam animadores de festas que convocam os convidados para dançar no meio do salão, outros noivos preferem iniciar a festa ao som de uma banda que vai variando o repertório para agradar a todos os públicos, uma grande maioria prefere realizar a boa e velha tradicional valsa dos noivos, outra parcela significativa realiza uma dança coreografada que integre ainda mais os noivos e seus escolhidos como padrinhos e madrinhas.

Tem como criar muita coisa diferente, padrinhos dançando para a noiva, em outros a noiva e madrinhas que dançam para o noivo, ou todos juntos numa grande coreografia, enfim, é uma forma bastante divertida e inusitada de começar a festa de casamento, não acham? Porque depois de um dia repleto de ansiedade e principalmente após a tão sonhada cerimônia, finalmente é hora de relaxar, curtir a família, amigos e a nova vida.

Existem diversas maneiras de fazer da dança no casamento um momento original e incrível, que tenha a personalidade dos noivos e emocione todos os convidados, porém o mais importante é que você esteja confortável com o estilo de dança que escolheu e se divirta!

Então o que fazer para que sua 1ª Dança dos Noivos se realize sem estresse, sem medo e sem insegurança no grande dia?

Em primeiro lugar, é preciso encontrar um profissional da área com experiência no ramo de coreografias. Alguém que esteja apto a desenvolver vocês com rapidez e facilidade, que ensine com desenvoltura a arte de bailar a dois. É importante, quando se contrata um coreógrafo, que se observe a experiência e os trabalhos já desenvolvidos por esse profissional. Conheça seu curriculum e principalmente procure depoimentos de noivas que já estiveram sob seus ensinamentos. Melhor ainda será se for uma indicação de sua cerimonialista, que já conhecerá o trabalho do profissional.

#Dicadesucesso

– “E a tradicional valsa Cora?”

Opa! Sim porque não? Sem dúvidas, a valsa é um dos estilos de dança mais tradicionais em casamentos. Ela combina com cerimônias formais ou que sigam protocolos sofisticados. Se esse é o estilo do seu casamento, vale sim dançar uma valsa!

Porém só acho que estamos em uma época que podemos ter a liberdade de reformular alguns conceitos, então que tal abusar um pouquinho, ser originais e criativos?!  

Agora se o casal quer inovar radicalmente, e mostrar todo seu gingado, lembre-se que o ensaio deixa as pessoas mais seguras durante a apresentação, avise sua cerimonialista para encaixar esse momento no roteiro da sua festa e é claro lembre-se que músicas bem escolhidas, aliadas a belas coreografias, atraem a atenção dos convidados e causam admiração em quem assiste!

Hoje, as cerimônias de casamento estão cada vez mais descontraídas. O que importa é que a singularidade dos noivos (seus gostos pessoais, suas preferências musicais etc) esteja presente em cada detalhe.

#Noivinhosdacora

E no último final de semana 27 de outubro de 2018, mais um sonho se realizou, Ana Camila e Guilherme disseram sim e começaram uma vida nova juntos! 

A dica de sucesso de hoje vai com certeza para a criatividade da noiva e das amigas no momento da dança! O que foi aquilo gente!  Ana Camila e suas amigas mergulharam de cabeça na ideia e colocaram sua cara no pout-pourri com vários estilos músicas. O resultado? Colocaram muito amor e ânimo, se jogaram na coreografia e elas arrasaram!

O sonho foi realizado, sonho que sonhamos juntos, eu e minha equipe da Cora Eventos esperamos que vocês sejam muito felizes.

Entre em contato comigo! Você pode me chamar de diversas formas, é só escolher uma.  Email: [email protected]

Facebook.com/coraeventos

Instagram: coraeventos

Aproveite e de uma olhadinha no meu site para nos conhecermos melhor: www.coraeventos.com.br.

Um grande abraço e até a próxima!

Blog do Alexandre

Panorama Político – Cassação de Dado é utopia em ano eleitoral

Pedido de Cassação
O servidor público e presidente do PTB local, Fabiano Rodrigues Perá, protocolou na tarde desta terça-feira (11/02) um documento pedindo a perda do mandato (cassação, mas o termo correto seria impeachment) do prefeito  de Votuporanga, João Dado. Como noticiado em primeira mão por este colunista, este possível pedido já estava previsto, após divulgação de um documento do IBAM, onde consta que a Câmara Municipal de Votuporanga, consultou o órgão sobre a legalidade da entrega da medalha “8 de agosto” aos vereadores que votaram favoráveis ao projeto de Lei 3/2020, que liberou R$20 milhões para obras na cidade. A homenagem, segundo o órgão, pode ter caracterizado “compra de votos e/ou infração ética”, servindo como base para tal pedido. 

Motivos do Pedido
Para o Gazeta de Votuporanga, o autor da denúncia afirmou “O primeiro motivo para a cassação, segundo as informações iniciais divulgadas à imprensa, envolveria a questão do 13º salário para agentes políticos, que segundo Fabiano, tem um parecer da Procuradoria Geral do Município determinando a ilegalidade. Ele também aponta como irregular a entrega de medalhas “8 de Agosto” realizada pelo prefeito para vereadores que votaram a favor de um projeto que libera R$ 20 milhões para a execução de obras no município. Por fim, destaca como terceiro motivo para a cassação o modo como a Prefeitura tratou o avanço da dengue em Votuporanga.” 

Clima
Apesar do clima tenso entre alguns vereadores e o Executivo neste ano, dificilmente os edils darão continuidade na admissibilidade da denúncia. Eu não li a denúncia e não tenho conhecimento do seu conteúdo, por isso, sobre legalidades e outras questões, posso comentar numa outra oportunidade.

Cenário Político
Trazendo o assunto para o cenário político e não das leis que o denunciado possa ter infringido, como já comentei acima, é muito improvável a maioria dos vereadores acatarem o pedido do servidor, isto porque seria um julgamento político. Nos bastidores, após algumas ligações e mensagens, o placar parece favorável ao Prefeito João Dado e não deve passar de uma utopia de ano eleitoral. 

Reeleição
Ainda é cedo para falar na reeleição de Dado, mas se ele não contornar esta crise com a Câmara Municipal, ficará complicado conseguir aliados para disputar o pleito.

Continue Lendo

Colunistas

O grande desafio de empreender: ficar em dia com a sua saúde mental.

Empreender sempre foi um sonho secreto, que só tive coragem de contar ao mundo aos 25 anos. De uma família que vê o empreendedorismo como um grande risco e de um país que suga o empreendedor até o último imposto, falar que iria abrir o meu próprio escritório e abandonar o tranquilo cenário do concurso público foi um ato de rebeldia.

Hoje, seis anos e milhares de lágrimas depois, não me arrependo, pois se as lágrimas foram milhares, os sorrisos também. Dos aprendizados que tive ao longo desse tempo, é que se tem uma área na qual o empreendedor precisa manter o foco é o cuidado com a sua saúde mental. Reconhecer os medos e as inseguranças, que geram ansiedade e tristezas foi imprescindível para que eu estivesse aqui, escrevendo esse texto para todos vocês.

E, é por isso, que escolhi compartilhar esse aspecto da minha jornada com vocês. Vivemos uma onda natural, devido ao elevado número da taxa de desemprego e outros fatores políticos, sociais e econômicos, de pessoas falando sobre empreender, dando cursos sobre como empreender, começando a empreender. Eu, particularmente, acho isso incrível, eu também estou nesse movimento, empreendendo e ensinando a empreender. Minha ressalva aqui se faz quanto ao fato de que muitos, ou quase, todos, se esquecem da questão da saúde mental. Os cursos ensinam sobre gestão financeira, mas não falam sobre como manter a cabeça no lugar quando você estiver no vermelho; as pessoas aprendem sobre atendimento ao cliente, mas não sobre como não pirar quando dias se passarem e nenhum cliente fizer o primeiro contato.

Ao se esquecerem desse tema tão importante, gerenciar uma carreira se torna uma dor sem fim. Pensando nisso, fui me aprimorar para mim e para os meus clientes, hoje, trago para mim e para os meus parceiros de jornada doses extras de atenção com esse assunto. E enganasse quem pensa que estar com a saúde mental em dia significa não ter emoções, ser uma rocha diante do saldo negativo, da falta de clientes e do fornecedor enrolado. Estar em dia com a sua saúde mental significa se permitir sentir e aprender com o que se sente; significa buscar meios como a terapia, a meditação, a atividade física, a medicação etc, para lidar com o que se sente; significa não temer e não ter vergonha do que se sente.

Eu demorei para entender isso, principalmente, a parte do não ter vergonha. Eu gostaria muito que alguém tivesse escrito um texto me alertando sobre a importância desse tema em 2010 e, é por isso, que escrevo ele a todos vocês hoje, com uma boa bagagem para dividir e ajudar. Eu espero que essas palavras possam ajudar você ai do outro lado, não por ter a pretensão de resolver todos os seus problemas, mas por, ao menos, lançar luz em um tema muitas vezes esquecido, gerando um acolhimento a você que empreende ou pensa em empreender: você não está sozinho nessa jornada!!!

Algumas dicas rápidas:

  • Planejamento – ele te ajuda a ter uma maior certeza dos próximos passos, isso traz uma segurança sem igual contra a ansiedade.
  • Coaching, Mentoria e Consultoria na área de Carreira e Negócios – quem atua nessa área vai caminhar ao seu lado, te ajudando e auxiliando a cada passo, um profissional com quem vale a pena contar.
  • Terapia – um bom psicólogo faz maravilhas na vida de uma pessoa, procure um profissional da sua confiança e se jogue de cabeça no processo.
  • Alimentação, Hidratação, Atividade Física e Sono – estar bem fisicamente ajuda a manter as emoções em dia, cada uma dessas ações geram ganhos para a sua saúde mental.
  • Medicação – tem quem ainda tenha preconceito, eu digo: se for para ajudar, vamos em frente, procure com profissional ético e seja feliz.

 

Acredito que, com essas reflexões e essas dicas, você esteja um pouco mais preparado para lidar com o tema, lembre-se: se você sente não é loucura, não é fraqueza!!!

 

Continue Lendo

Blog do Alexandre

Panorama Político – Aspirador de Mosquito

Partido Solidariedade tem nova diretoria
O Solidariedade, ex-partido do prefeito João Dado e de alguns vereadores eleitos, tem nova diretoria em Votuporanga. Agora, a presidente do partido é a Profª Cleide Garcia.

Eleições 2020
Segundo informações que chegaram a este colunista, o partido pode apoiar o pré-candidato a prefeito, o vereador Dr. Hery.

SD
O presidente estadual do Solidariedade é o Deputado Estadual Alexandre Pereira. Nas últimas eleições, ele teve míseros 16 votos em Votuporanga. O presidente nacional é o conhecido Deputado Federal Paulinho da Força, ele já esteve em Votuporanga e nas últimas eleições conquistou “só” 99 votos na cidade.

Baixo desempenho
O baixo desempenho nas últimas eleições em Votuporanga, pode ter sido o estopim das mudanças nas estruturas do partido. Quem achou que era um bom cabo eleitoral, se enganou feio hein….

Falando em pré-candidatos
Poderemos ter um recorde de candidatos em Votuporanga nestas eleições, pelo menos de vereadores. Isso porque muitos partidos que estavam “abandonados” estão sendo reativados.

Dengue
Foi divulgado na tarde desta quarta-feira (29), segundo o site Gazeta de Votuporanga, o número atualizado de casos de dengue na cidade: 1.043 casos positivos. Este número deve subir muito ainda, isto porque há 2.559 notificações e 1.639 pessoas ainda aguardam os resultados.

Charge Folha Regional

Aspirador de Mosquito
Um aspirador de mosquito agora vai ser usado no combate à dengue em Votuporanga. Eu prefiro as raquetes elétricas, são mais baratas e mais eficientes. Precisamos de um aspirador de políticos ruins, mas este só com nosso voto. 

Para não perder a graça, aprenda com a ex-presidenta Dilma uma aula sobre a Dengue. 

Continue Lendo

POPULARES