Ligue-se a nós
[adrotate group="1"]

Votuporanga

Setembro Amarelo busca conscientização sobre suicídio

Médica psiquiatra do SanSaúde, Dra. Natalia Rezende, alerta sobre comportamentos e sua relação com a pandemia

 

Setembro chegou carregando a marca de mais de 160 dias de quarentena. Desde 2003, 10 de setembro é marcado como o Dia Internacional de Prevenção ao Suicídio e o mês preenchido por campanhas de conscientização e acolhimento. Em um ano de pandemia, com o isolamento social se estendendo e sem qualquer previsão de retorno à normalidade, a campanha ganha ainda mais força e relevância.

A médica psiquiatra do SanSaúde, Dra. Natalia Luiza Palata Rezende, ressaltou porque a iniciativa é tão importante em 2020. “Um recente artigo discute a situação atual da COVID-19 e, dentro de suas consequências, o possível aumento de suicídio. Quanto mais a doença se espalha, mais efeitos de longo prazo podem ser sentidos em diversas áreas gerando maior impacto com a população considerada vulnerável e, portanto, afetando os índices de comportamento suicida”, afirmou. A pesquisa ainda não foi finalizada, mas já se observou o aumento de casos.

 

Cuidados no isolamento

Justamente por o suicídio ser resultado do agravamento de doenças relacionadas à saúde mental, todas as limitações impostas pelas medidas adotadas por conta do Coronavírus podem gerar quadros de ansiedade ou depressão que merecem atenção. “O isolamento social influencia as pessoas, pois limita fisicamente e afeta, consequentemente, psicologicamente. Qualquer indivíduo está sujeito, os pacientes psiquiátricos mais ainda, porque são mais sensíveis”, complementou.

Dra. Natalia afirmou que aqueles que possuem transtornos existentes requerem uma atenção especial. “A família precisa observar os sinais como conversas em que demonstra que não vale a pena viver, tristeza. Nestes casos, é fundamental procurar ajuda médica”, frisou.

Ela também fez alerta para estes cenários: ausência de comunicação que se estende no tempo, irritabilidade atípica, alterações no sono – para mais ou para menos – sintomas físicos, como dor no estômago, alteração intestinal, que não se associam a nenhum diagnóstico médico, recusa de ajuda dos amigos, familiares ou até de profissionais.

 

Por que devemos falar sobre suicídio?

A profissional ressaltou que existem estigmas contra os transtornos mentais. “Há muito tabu. Às vezes, a pessoa está com ideias suicidas, mas fica com receio de pedir ajuda. Se o tema é discutido abertamente, ela se sente mais à vontade de se abrir”, afirmou.

Como ajudar?

Para ajudar uma pessoa com comportamentos suicidas, algumas ações são fundamentais, como:

– ouvir, demonstrar empatia e ficar calmo;

– ser afetuoso e dar o apoio necessário;

– levar a situação a sério e verificar o grau de risco;

– perguntar sobre tentativas de suicídio ou pensamentos anteriores;

– explorar outras saídas para além do suicídio, identificando outras formas de apoio emocional;

– conversar com a família e amigos imediatamente;

-remover os meios para o suicídio em casos de grande risco;

– contar a outras pessoas, conseguir ajuda;

– permanecer ao lado da pessoa com o transtorno;

– procurar entender os sentimentos da pessoa sem diminuir a importância deles;

– aceitar a queixa da pessoa e ter respeito por seu sofrimento;

– demonstrar preocupação e cuidado constante.

 

Recursos da comunidade e fontes de apoio

Para pessoas com pensamentos suicidas, os primeiros recursos ou fontes de apoio são:

– família;

– amigos e colegas;

– unidades de saúde: CAPS (Centro de Atenção Psicossocial), clínicas, consultórios psicológicos.

–  profissionais de saúde: médicos, psicólogos, psiquiatras

– centros de apoio emocional: CVV (Centro de Valorização da Vida), ligue para o 188.

– grupos de apoio.

A grande maioria das mortes por suicídios podem ser evitadas e o diálogo sobre o assunto é o melhor jeito de fazer isso. Se você ou alguém que você conhece possui pensamentos negativos, peça ajuda.

Anúncio
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Votuporanga

Votuporanga permanece na fase amarela com bares, restaurantes e similares podendo ter consumo no local após às 17h

Nesta sexta-feira (18/9), o Governo do Estado de São Paulo manteve a região da DRS-XV, de São José do Rio Preto, na fase amarela do Plano São Paulo. Desta forma, Votuporanga permanece há 14 dias nesta fase, ficando permitido, a partir de então, o consumo local em bares, restaurantes e similares até às 22 horas, respeitando o período máximo de 8 horas diárias e as demais determinações do segmento conforme seguem abaixo.

Sendo assim, a Prefeitura reforça que ficam permitidas as atividades comerciais e de serviços no período das 6h às 22h, por oito horas, sem esse limite para as atividades essenciais.

– bares, restaurantes e similares podem permitir consumo no local atendendo às seguintes exigências: atendimento presencial após às 6h e até às 22h, não ultrapassando a quantidade de 8 horas/dia; capacidade limitada a 40%; somente ao ar livre ou em áreas arejadas; e adoção dos protocolos sanitários.

– salões de beleza e barbearias devem atender com capacidade de até 40% do limite, com horário de até 8 horas/dia e adoção dos protocolos sanitários.

– academias de esporte devem atender com capacidade de até 30% do limite, com horário de até 8 horas/dia, agendamento prévio com hora marcada, permissão apenas para aulas e práticas individuais e adoção dos protocolos sanitários.

Continuar Lendo

Votuporanga

Secretaria da Saúde realiza Arrastão de Limpeza contra a Dengue neste sábado

A ação será realizada apenas nesse sábado (19/9), a partir das 8h.

A Secretaria Municipal da Saúde da Prefeitura de Votuporanga, por meio da Vigilância Ambiental, realizará o Arrastão de Limpeza contra a Dengue, neste sábado (19/9), a partir das 8h, em homenagem ao Dia Mundial da Limpeza. O Arrastão vem sendo realizado desde o final do mês de agosto, mas é o primeiro sábado que as equipes atuarão pelos bairros da cidade.

As equipes seguirão o mesmo procedimento, com utilização de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), seguindo as normas de saúde com relação à prevenção contra o novo Coronavírus (Covid-19).

Prorrogação até 30 de setembro

A Secretaria Municipal da Saúde da Prefeitura de Votuporanga iniciou o Arrastão de Limpeza contra a Dengue no Município no dia 31 de agosto. A ação foi prorrogada até o dia 30 de setembro e tem o propósito de intensificar o combate contra o Aedes aegypt. As equipes são formadas por agentes do Setor de Controle de Endemias e Zoonoses e também pelos Agentes Comunitários de Saúde.

No entanto, para combater a proliferação de criadouros do mosquito e o aumento no número de casos da Dengue, a pasta adverte sobre o papel fundamental da população na manutenção dessas ações de combate.

As pessoas devem manter os cuidados, permanentemente, em suas residências, verificando o armazenamento de água parada e os recipientes que possam acumular água e virar criadouros do mosquito. Portanto, a Secretaria orienta à população a manter os quintais sempre limpos, eliminando garrafas, sacolas plásticas, entre muitos outros recipientes que possam acumular água da chuva. É igualmente importante lavar os bebedouros dos animais com água, bucha e sabão; limpar calhas, utilizar produtos (detergente, sabão em pó) nos ralos internos e externos, a fim de se evitar a proliferação do vetor.

Continuar Lendo

Votuporanga

Empresas doam 1.200 bombons para colaboradores

“O seu trabalho adoça vidas”. A representante comercial, Valéria Navarro, aliada a algumas empresas da cidade, homenageou os colaboradores da Santa Casa de Votuporanga, que se dedicam em prol da saúde de toda a região.
Os profissionais receberam um bombom, com uma mensagem de carinho. Foram mais de 1.200 chocolates entregues, presenteando aqueles que possuem como missão salvar vidas!
Valéria explicou a iniciativa. “Todos os anos, desde que criamos a agenda publicitária de Votuporanga, estamos junto com o Hospital. Parte das vendas é revertida em doação de leite para a Instituição. Todos os meus parceiros sabem desta contribuição e ficam muito felizes por isso. Neste ano, diante do que estamos passando com a pandemia, principalmente vocês da Santa Casa de Votuporanga, pensamos em homenageá-los”, ressaltou.
A representante comercial enfatizou que a ideia foi agradecer a todos os profissionais pelo trabalho e coragem. “Essa doença ainda era desconhecida, nova e vocês estão dando o máximo de si”, complementou.
Além do bombom, todo detalhe foi planejado com muito carinho. “Criamos a frase “O seu trabalho adoça vidas”, porque realmente traz sorrisos, satisfação, agradecimentos. Desejamos que Deus consiga confortar, quando existe o choro, a tristeza e a amargura, e nos ajudar a exercermos nossa profissão, podendo levar um pouquinho Dele em todos os cantos”, destacou.
Valéria contou com os parceiros: PC Note Mais; Vita Erva; Valentina Papa; Studio Fluir; Manipulação Rosa Mística; Vitss; Master Papelaria; Planalto Imobiliária; Oligoflora; Ilha do Pescador; Dauri Hair Stylist; Dony Alta Costura; Yohn Boutique; Leite e Filhos; Impressão Cartuchos; Missão Atos 4; New Artes; Fabiano Mesas; Casa dos Brinquedos; Tati Castro; Luiz Chaveiro; Flor de Lis; Lary Navarro Cerimonialista; SoftMaster Sistemas; Óticas e Relojoaria Viscardi; Chinelaria Leilane Neves; Centro de Eventos Valério Giamatei; A Ideal Calçados; Cálculos Previdenciários; Rosa Mística; Aux Empreendimentos Imobiliários e Brindes Valéria Navarro.
O provedor da Santa Casa, Luiz Fernando Góes Liévana, agradeceu a iniciativa. “Temos vivido dias muito desafiadores. Essa pandemia se prolonga há meses e nossos profissionais trabalham diuturnamente, pensando no próximo. Agradecemos a Valéria e todos que contribuiram, que trouxeram carinho e amor para o Hospital”, finalizou.

Continuar Lendo

Populares

Covid-19 em Votuporanga-SP

Acompanhe a situação do Coronavírus em Tempo Real -24h