Ligue-se a nós

Folha Saúde

SanSaúde apoia Dezembro Laranja

Médico oncologista Dr. Hamilton Zúniga Veloso da Costa explicou mais sobre câncer de pele

O Dezembro Laranja é uma campanha nacional de prevenção do câncer de pele realizada sempre no último mês do ano. O SanSaúde apoia a causa e conversou com o médico oncologista Dr. Hamilton Zúniga Veloso da Costa, para explicar mais sobre a doença.

No mundo, é o tumor mais frequente. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), são esperados para 2019, 85.170 casos novos de câncer de pele para homens e 80.410 para mulheres.

O câncer de pele pode ser classificado de duas formas: Melanoma e Não Melanoma. “O primeiro tem origem nas células produtoras da melanina, substância que determina a cor da pele, e é mais frequente em adultos brancos. Já o segundo tipo é o mais incidente no Brasil, responsável por 30% de todos os casos de tumores malignos registrados no País”, explicou o médico.

O principal fator de risco para câncer de pele é a exposição excessiva à radiação ultravioleta (UV). “Cor da pele, olhos e cabelos claros, histórico familiar, sistema imune debilitado por doenças ou indivíduos transplantados por causa de imunossupressores podem aumentar o risco de desenvolver o câncer de pele. É importante frisar que os fatores ambientais e ocupacionais como a exposição a fuligens, ao arsênico e seus compostos, ao alcatrão de carvão (piche) também são potenciais riscos”, disse.

Câmara de bronzeamento

Ele alertou para o risco com bronzeamento artificial (fontes de radiação UV) considerado como “Carcinogênico para Humanos” pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e, desde 2009, proibido no Brasil.

Cura

Dr. Hamilton falou que o câncer Não Melanoma é curável na maioria dos casos. “Já nos melanomas o prognóstico é considerado bom quando diagnosticado e tratado em sua fase inicial”, complementou.

 

PUBLICIDADE

Medidas Preventivas

Você pode ajudar a prevenir o câncer de pele, protegendo sua pele dos raios solares. Para reduzir sua chance de contrair câncer de pele:

– Fique longe do sol no meio dia (das 10 às 16h)

– Use filtro solar e aplique frequentemente

– Coloque chapéu de abas largas, camisas de mangas compridas

– Não use câmaras de bronzeamento

PUBLICIDADE

Publicidade

Folha Saúde

Janeiro é mês de alerta sobre a hanseníase

Doença que compromete principalmente pele e nervos tem cura; saiba como identificar os sinais

 

PUBLICIDADE

Continue Lendo

Folha Saúde

Conheça os sintomas e saiba como reduzir o risco de desidratação

De acordo com especialistas, a redução do volume de água no corpo pode, inclusive, levar as pessoas à internação

Com a chegada do verão, os cuidados devem ser redobrados quanto à hidratação. De acordo com especialistas, a redução do volume de água no corpo pode, inclusive, levar as pessoas à internação.

“A desidratação ocorre quando a perda de água corporal não é reposta adequadamente”, explica Alysson Moraes Souza, médico no AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Dr. Luiz Roberto Barradas Barata, unidade da Secretaria de Estado da Saúde localizada no bairro de Heliópolis, na zona sul da capital.

A ingestão insuficiente de líquidos, transpiração excessiva causada por exercícios físicos, diuréticos, calor ou febre também podem causar desidratação, assim como vômito, diarreia.

Em adultos, a falta de líquido no corpo pode causar fraqueza, tontura, cansaço, sonolência, aumento dos batimentos cardíacos e dores de cabeça. “Em casos mais graves, pode ocorrer redução acentuada da pressão arterial, parada da eliminação da urina, confusão mental, perda de consciência, convulsões, coma, falência de órgãos e até a morte”, salienta o médico.

Ingestão de líquidos

A desidratação pode ocorrer em qualquer idade, porém em crianças e idosos pode evoluir gravemente. Nesses casos, a intervenção médica é indispensável. Alguns fatores contribuem para as crianças serem mais suscetíveis à desidratação. Entre eles, está a ocorrência de doenças que provocam diarreia e vômitos.

“Crianças menores acometidas por esses males sofrem uma grande perda de líquido. Além disso, elas não costumam ingerir muito líquido por conta própria, o que agrava a situação”, revela Leonardo Camargo, gastroenterologista pediátrico do Hospital Estadual de Diadema, unidade da pasta gerenciada em parceria com a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM).

A ingestão de líquidos é necessária para prevenir desidratação em qualquer época do ano, principalmente durante o verão, quando as pessoas costumam passar mais tempo ao ar livre, expostos ao sol.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Continue Lendo

Folha Saúde

Nutricionista do SanSaúde dá dicas para iniciar o ano com reeducação alimentar

João Carlos Bragato elencou quatro passos para mudar seu estilo de vida, ganhando saúde

2020 chegou e, com ele, aquela promessa de mudar seu estilo de vida! As festas de fim de ano, quando geralmente comemos à beça, já passaram. Que tal começar o ano com foco na reeducação alimentar, para se manter saudável?

A reeducação alimentar está sempre no topo da lista de desejos por motivos de saúde, estética ou ambos. O nutricionista do SanSaúde, João Carlos Bragato, deu quatro importantes dicas para mudar o estilo de vida, ganhando saúde e disposição:

1-Evite produtos industrializados

Busque alimentos naturais e sem conservantes, pois tudo o que é artificial costuma sobrecarregar o fígado. Portanto, retire os alimentos industrializados da sua dieta bem como gorduras em geral.

2 – Consuma mais fibras

As fibras melhoram o funcionamento do intestino e reduzem a sensação de inchaço abdominal. Além disso, elas são ótimas aliadas contra o aumento da glicose e do colesterol, e devem sim ter um lugar especial na hora de se “desintoxicar” dos abusos de fim de ano.

3 – Hidrate-se

Falando em “desintoxicação”, a água é uma aliada essencial, afinal, além de hidratar ela também ajuda a purificar o organismo. Ingerir 2 litros de água por dia faz os intestinos funcionarem melhor, evitando a constipação, pois sem água não há como se formar bolo fecal. Como o metabolismo é ativado, contribui no processo de emagrecimento. Aposte também em sucos de couve, hortelã, açafrão, brócolis, gengibre e berinjela.

4 – Xô sedentarismo!

Aproveite o verão, busque a orientação de um profissional e pratique exercícios físicos, pois eles aceleram o metabolismo e potencializam o efeito “detox”.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Continue Lendo

POPULARES