Ligue-se a nós
[adrotate group="1"]

Destaques

Rio Preto já vacinou 116.744 pessoas contra gripe

Do total de imunizados, 92.524 fazem parte dos grupos com meta de vacinação

Rio Preto já vacinou 116.744 pessoas contra a gripe, desde o início da campanha, em 24 de março. Do total de imunizados, 92.524 fazem parte dos grupos com meta de pelo menos 90% de vacinação, estipulada pelo Ministério da Saúde. O grupo com maior cobertura vacinal é o de idosos, que atingiu 112,24%, com 64.395 pessoas vacinadas. Em seguida, aparecem os profissionais de saúde, com cobertura de 105,48%, com 19.787 pessoas vacinadas.

Entre os grupos sem meta, os que mais se imunizaram são os pacientes com doenças crônicas: 11.640. Apesar de o Ministério da Saúde não pactuar cobertura para os crônicos, a estimativa é de que o município tenha pelo menos 25 mil pacientes crônicos. “A nossa cobertura para os crônicos ainda está longe do ideal. É muito importante que esses pacientes sejam imunizados porque sem a vacina os riscos de complicações em decorrência da Influenza são maiores. Além disso, a gripe pode provocar uma descompensação da doença de base”, afirma a gerente de imunização de Rio Preto, Michela Barcelos.

Também nesta segunda etapa da campanha de vacinação contra a gripe, iniciada em 16 de abril, foram imunizados 2.386 privados de liberdade e 180 funcionário do sistema prisional. Entre as forças de segurança 1.525 profissionais foram vacinados, além de 852 caminhoneiros e 436 motoristas de transportes coletivos. Das 116.744 doses administradas em Rio Preto, 12.559 foram pelas clínicas privadas.

Suspensão do Dia D

Neste ano, o Ministério da Saúde suspendeu o chamado “Dia D”, quando as unidades de saúde ficam abertas durante todo o dia no sábado. A terceira etapa que começaria no dia 9 será iniciada na próxima segunda-feira, dia 11. A previsão é de que 40.319 pessoas sejam vacinadas nesta etapa, sendo 26.346 crianças de seis meses a menores de seis anos, 4.044 gestantes, 665 puérperas e 9.264 pessoas com deficiência.

No dia 18 de maio, o Ministério inicia a quarta e última etapa da campanha, com a inclusão de professores e adultos de 55 a 59 anos. A campanha segue até o dia 5 de junho.

Anúncio
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Destaques

IFSP entrega 200 protetores faciais para Santa Casa

Equipamentos serão utilizados pelos profissionais do Hospital no combate ao COVID-19; iniciativa é do Núcleo de Pesquisa e Ensino em Microfabricação (NUPEM)

 

No Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia São Paulo (IFSP) Câmpus Votuporanga, a rotina mudou com a pandemia do Coronavírus. Em meio às orientações de suspensão das aulas, uma nova corrente surgiu: a solidariedade e da união.

O Núcleo de Pesquisa e Ensino em Microfabricação (NUPEM) tomou a frente de um projeto, que se consolidou em toda a região. Protetores faciais são confeccionados por meio de impressão 3D e injeção em matriz metálica, colaborando no combate ao novo vírus e na segurança dos profissionais de saúde.

O diretor-geral do Câmpus Votuporanga, Marcos Amorielle Furini, explicou sobre a iniciativa. “Em todo o Estado de São Paulo, estamos desde março com diversas ações no combate ao COVID, produzindo protetores faciais, álcool em gel, máscaras de TNT, além de reparação e conserto de respiradores, válvulas e itens hospitalares. Embora as aulas estão suspensas, as atividades de ensino, pesquisa e extensão têm continuado e uma delas se dedicado a ajudar as entidades”, disse.

Marcos contou que a unidade já confeccionou 2.527 protetores, inclusive para outros estados. “Esta iniciativa reforça nossa missão de dar apoio e suporte para arranjos produtivos e sociais regionais. Ao constatar essa necessidade e considerando que é um Instituto de cunho tecnológico, temos professores, servidores focados de maneira voluntária para auxiliar atender essa demanda”, complementou.

Nesta semana, os pesquisadores e professores Cleiton Lazaro Fazolo de Assis e Ricardo Cesar de Carvalho entregaram 200 itens para a Santa Casa de Votuporanga, referência para 53 cidades da região. “Conseguimos envolvimento de todos do Câmpus, além de empresas que nos ajudaram nesta tarefa. Estamos priorizando hospitais, mas também colaboramos com Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Prefeituras, sempre pensando em quem mais necessita”, disse Cleiton.

Ele agradeceu todos os parceiros. “Desde o início, não faltaram solidariedade e boa vontade. Recebemos doação de materiais e até mesmo transporte. A empresa Implalife Biotecnologia, localizada em Jales, em especial, foi até a capital para buscar itens para a produção gratuitamente. Nosso muito obrigado”, destacou.

O provedor da Santa Casa de Votuporanga, Luiz Fernando Góes Liévana, agradeceu o IFSP. “Acreditamos que somente a educação pode mudar a nossa realidade. O Instituto já está agregando valores como cidadania, solidariedade na formação de seus alunos, utilizando a tecnologia para fazer o bem. Agradecemos em nome de nossos colaboradores, que utilizarão estes protetores. Estes equipamentos refletem em mais segurança aos nossos profissionais”, finalizou.

 

Continuar Lendo

Destaques

Egresso de Pedagogia da UNIFEV desenvolve projeto de contação de histórias online

Transmissões são realizadas no IGTV do Instagram (@quintaldehistorias) e pelo YouTube (Quintal de Histórias), com novos conteúdos a cada semana

Em tempos de isolamento social, o egresso do curso de Pedagogia da UNIFEV Lucas Ramos Martins vem ganhando destaque no universo digital das lives. O pedagogo, formado em 2018, desenvolve um projeto de contação de histórias, intitulado Quintal de Histórias, que é transmitido semanalmente pelas suas redes sociais.

De acordo com Martins, os seus contos que, atualmente, chegam às casas de crianças do Brasil inteiro e de alguns países, como os Estados Unidos e a Dinamarca, iniciaram com a criação da sua página, há dois anos. “Comecei sem a menor pretensão, por um hobbie mesmo, compartilhando dicas de livros. Com o tempo, também passei a receber mensagens de outros educadores, que me pediam por sugestões de livros para determinados temas e faixas etárias. Então, durante a pandemia, percebi que isso poderia ser levado como uma profissão”, destacou.

Vestido sempre de maneira lúdica para dar vida às personagens, o ex-aluno explica que os contos têm origem em diversos livros da literatura brasileira e estrangeira. “Sempre procuro dar a minha interpretação para as histórias. Recebo relatos de famílias que acompanham o meu trabalho que me deixam muito realizado”.

A paixão de Lucas pela Pedagogia mostrou sinais em uma edição da tradicional feira de profissões organizada pelo Centro Universitário de Votuporanga: a Mostra UNIFEV, oportunidade em que ele pôde conhecer os laboratórios e professores do curso. “Ao término do Ensino Médio ingressei na graduação e foi amor à primeira vista. Tudo contribuiu para que eu amasse cada vez mais a profissão. Sem dúvidas, trabalhar com crianças me faz ter esperança no mundo em que vivemos. Agradeço muito ao corpo docente e às experiências vividas durante o período como estagiário do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid)”, finalizou.

Para acompanhar as transmissões, basta acessar aos canais do egresso no IGTV do Instagram (@quintaldehistorias) e pelo YouTube (Quintal de Histórias), com novos conteúdos postados a cada semana.

Continuar Lendo

Destaques

Banda “Velho de War” traz muito rock para sexta-feira

Live em prol da Santa Casa será transmitida pela TV Unifev, a partir das 19h

Quem disse que só de sertanejo sobrevive uma live? Depois do samba do grupo “Os Partideiros”, da última semana, o projeto Rádio e TV Unifev nas Lives em prol da Santa Casa de Votuporanga traz agora o rock´n´roll da banda “Velho de War”. O grupo se apresenta nesta sexta-feira (5/6), a partir das 19 horas, com muitos sucessos nacionais e internacionais visando arrecadar doações para o Hospital, referência para 53 cidades.

A transmissão ao vivo será pela TV Unifev e também pelo youtube.com.br/tvunifev2, além do facebook da emissora.

O integrante da banda e vocalista, Sergio Kamiyama, ressaltou da importância da ação. “Para nós, é uma honra fazer parte desta iniciativa. Nossa relação com a Rádio e TV Unifev é muito antiga. Eu tinha uma banda que se chamava “Senhor Pestana”, no início de 2000, e gravamos uma vinheta com a emissora. Estivemos em vários programas com a formação da “Velho de War”, com muita amizade”, disse.

Ele adiantou sobre o repertório. “Será muito especial, queremos tocar os clássicos do rock, pop, como “Kiss”, “Journey”, “Creedence”, além de “Legião Urbana”, “Paralamas do Sucesso”, “Titãs” e muito mais”, complementou.
Sergio contou que esta será a primeira live de toda banda reunida. “Já fizemos algumas apresentações individuais para entidades da região. A satisfação é imensa de colaborar com a Santa Casa de Votuporanga, sabemos de sua importância principalmente no momento de pandemia do Coronavírus (COVID-19). Sabemos que no Brasil a saúde sofre e a população tem que sempre se mobilizar em prol dos Hospitais”, afirmou.

O provedor da Instituição, Luiz Fernando Góes Liévana, agradeceu a iniciativa. “Mais uma programação especial para esta sexta-feira. Pude acompanhar “Os Partideiros” na sexta-feira passada e quis agradecer pessoalmente cada músico, que se dedicou a este lindo projeto. Agradeço a Rádio e TV Unifev pela parceria, pela iniciativa. Nossa demanda não para de crescer e quem quiser colaborar com a Instituição, estará beneficiando nossos pacientes”, frisou.

Ao longo das transmissões, o público de casa poderá fazer doações em dinheiro por meio de um código QR Code. As lives serão transmitidas pela TV Unifev (canal 53), pelo canal do Youtube (Rádio e TV Unifev) e pelo Facebook (fb.com/radioetvunifev). O projeto tem o apoio da Unifev, Colégio Unifev, LOF Professional, Marão Seguros, A Joia e Porecatu Supermercados.

Sobre a banda
O início foi em 2006. O nome surgiu de uma brincadeira. Os músicos já haviam passado por várias bandas. “Então falávamos em tom de brincadeira que todos eram velhos de guerra. Aí colocamos o ”war ” porque soava bem”, explicou.

A formação é: Sergio Kamiyama – Guitarra, violão e voz; Ronaldo Thomé – violão e voz e Eduardo Pessotta – Bateria e percussão.

Continuar Lendo

Populares