Folha Regional

Prefeitura de Votuporanga abre inscrições para terceira etapa de castração de cães e gatos entre os dias 07 e 09 de janeiro

Interessados deverão entrar em contato com o CPVA – Centro de Proteção da Vida Animal que funciona no Paço Municipal; procedimentos terão início a partir do dia 07 de janeiro

A Prefeitura de Votuporanga iniciará a terceira etapa de inscrição para a castração de cães e gatos nos dias 07,08 e 09 de janeiro. O atendimento aos interessados será realizado pelo Centro de Proteção da Vida Animal (CPVA), órgão vinculado ao Fundo Social de Solidariedade do Município. As castrações terão início no dia 14 de janeiro.

O programa irá priorizar a castração de fêmeas caninas e felinas, sem deixar de atender também os animais machos. A iniciativa visa atender pessoas de baixa renda ou que façam parte de algum programa social, dando-se, ainda, especial atenção aos animais sob cuidados de Ongs, protetores independentes e de pessoas que cuidam de animais de rua.

O tutor ou responsável interessado em castrar seu animal, que atenda aos critérios do programa, deverá entrar em contato com o CPVA pelo telefone 3405-9700, Ramal 9828, nos dias 07,08 e 09 de janeiro, no horário das 7h30 às 16h, ou vir pessoalmente ao Paço Municipal, que fica na Rua Pará, 3227. 

Objetivo do programa

O programa de castração tem por objetivo o controle populacional e, através dele, o combate ao abandono e aos maus-tratos. O CPVA solicita que todas as pessoas que possuam animais evitem crias indesejadas até que seja possível realizar a castração. Essa medida pode ser adotada por meio de separação das fêmeas e machos ou por meios contraceptivos, desde que indicado por médico veterinário. 

“Para termos esse controle populacional precisamos do apoio de toda a população. Segundo estimativas, de cada dez animais que nascem, nove acabam no abandono, ainda mais neste período de férias e festividades. Esse dado comprova que não há lares para todos e a única forma de mudar essa realidade é a castração, o efetivo combate aos maus-tratos, além da prática da guarda responsável. Sabemos que os animais sentem tudo o que sentimos e merecem uma vida digna”, declarou a presidente do Fundo Social de Solidariedade do Município, Mônica Pesciotto de Carvalho. 

Deixe seu comentário

jornalismo@folhar.com.br

Junte-se a mais de 5000 leitores inteligentes e receba a Edição Diária do Jornal Folha Regional no seu e-mail (é grátis)

Respeitamos sua privacidade. Você está 100% seguro! Após enviar, você precisará confirmar no seu e-mail a assinatura.

Follow us

Don't be shy, get in touch. We love meeting interesting people and making new friends.

Most popular