Maritaca: projeto de educação ambiental já plantou mais de 35 mil árvores

author
2 minutes, 18 seconds Read

Alunos aprendem de forma lúdica sobre os cuidados com o meio ambiente; 27 escolas do município participam do projeto

Na próxima sexta-feira (21 de setembro) é comemorado o Dia da Árvore. Nos últimos dois anos, Votuporanga recebeu 25 mil novas árvores plantadas com apoio da Saev Ambiental e Prefeitura. No entanto, uma outra iniciativa também tem chamado a atenção nessa área de Educação Ambiental. Chamado Projeto Maritaca, foi criado em 2003 com apoio da Secretaria Municipal de Educação e execução do educador Abílio Calille Junior. 

Nos últimos 15 anos, alguns números mostram a eficiência do projeto: as crianças fizeram o plantio de 35 mil mudas de árvores e arrecadaram mais de 20 mil litros de óleo que seriam descartados irregularmente. 

Atualmente, o  Maritaca é desenvolvido em 12 CEMs e 15 CEMEIs, reunindo mais de 7,7 mil alunos com diversos ensinamentos sobre importância das árvores, da reciclagem dos lixos, uso inteligente da água e energia elétrica, a conservação do patrimônio histórico e escolar, e, ainda, a luta contra os descartes incorretos de óleo de cozinha e lixo. 

“As mudanças com o plantio realizados pelos maritaquinhas são significativas e podem ser observadas facilmente nas escolas, reservas ambientais e avenidas da cidade, por exemplo, na Avenida Pansani, que em 2014 recebeu as mudas plantadas por alunos do CEM Maria Martins, e hoje, conta com árvores grandes e um amplo espaço verde”, conta o Educador Abilinho. 

O projeto também conta com o apoio da Saev Ambiental. 

De Olho no Óleo

Outro engajamento do projeto se estende ao óleo de cozinha. De acordo com estimativas, um litro de óleo jogado no ralo da pia ou no lixo, polui cerca de um milhão de litros de água, encarecendo o tratamento em 45%, além de agravar o efeito estufa devido as reações químicas encontradas nos destinos finais do caminho que esse óleo percorre. 

O óleo arrecadado é vendido e a verba é revertida em benefícios aos alunos, como passeios e bicicletas. Atualmente, 17 escolas participam do projeto e mais de 20 mil litros de óleo já foram retirados do descarte incorreto na natureza.

O Educador Ambiental comenta que o objetivo principal do projeto é conscientizar a comunidade escolar sobre os danos que o lançamento indevido do óleo de cozinha pode acarretar no meio ambiente, e gradativamente, disseminar a ideia para a comunidade geral, fazendo com que guardar o óleo em garrafas pet e destiná-lo corretamente se torne um hábito de toda a população. 

Dia da Árvore

No próximo dia 21 de setembro, sexta-feira, é comemorado o Dia da Árvore. A Saev Ambiental prepara um evento para às 16 horas que deverá reunir autoridades, imprensa e especialistas no assunto num novo espaço que será apresentado no Ecotudo Sul (antiga Algodoeira).

 

Similar Posts

%d bloggers like this: