Ligue-se a nós
[adrotate group="1"]

Magda entrega 156 litros de leite para Santa Casa de Votuporanga

Centro de Saúde fez ação em três semanas, unindo população e colaboradores

O Centro de Saúde de Magda se uniu para salvar vidas. Em uma ação do bem, os colaboradores da unidade e a população não mediram esforços para que a solidariedade ultrapassasse os limites do município.

Os colaboradores organizaram uma campanha de três semanas. A comunidade levou leite para o Centro de Saúde, como forma de agradecer todo atendimento prestado pelo Hospital votuporanguense. Além disso, os funcionários da unidade também adquiriram alguns itens.

Representando toda a população de Magda, o colaborador José Carlos Corte esteve na Instituição. Ele entregou 156 litros de leite para o Serviço de Nutrição e Dietética da Santa Casa, responsável pelo fornecimento de 1.700 refeições diárias a pacientes e acompanhantes.

O provedor do Hospital, Luiz Fernando Góes Liévana, agradeceu a comunidade. “Agradecemos imensamente a solidariedade de Magda. Consumimos 100 litros de leite por dia aproximadamente e este auxílio irá beneficiar milhares de assistidos não somente daquela cidade, mas de 53 municípios da região”, finalizou.

Anúncio

Destaques

Rio Preto já vacinou 116.744 pessoas contra gripe

Do total de imunizados, 92.524 fazem parte dos grupos com meta de vacinação

Rio Preto já vacinou 116.744 pessoas contra a gripe, desde o início da campanha, em 24 de março. Do total de imunizados, 92.524 fazem parte dos grupos com meta de pelo menos 90% de vacinação, estipulada pelo Ministério da Saúde. O grupo com maior cobertura vacinal é o de idosos, que atingiu 112,24%, com 64.395 pessoas vacinadas. Em seguida, aparecem os profissionais de saúde, com cobertura de 105,48%, com 19.787 pessoas vacinadas.

Entre os grupos sem meta, os que mais se imunizaram são os pacientes com doenças crônicas: 11.640. Apesar de o Ministério da Saúde não pactuar cobertura para os crônicos, a estimativa é de que o município tenha pelo menos 25 mil pacientes crônicos. “A nossa cobertura para os crônicos ainda está longe do ideal. É muito importante que esses pacientes sejam imunizados porque sem a vacina os riscos de complicações em decorrência da Influenza são maiores. Além disso, a gripe pode provocar uma descompensação da doença de base”, afirma a gerente de imunização de Rio Preto, Michela Barcelos.

Também nesta segunda etapa da campanha de vacinação contra a gripe, iniciada em 16 de abril, foram imunizados 2.386 privados de liberdade e 180 funcionário do sistema prisional. Entre as forças de segurança 1.525 profissionais foram vacinados, além de 852 caminhoneiros e 436 motoristas de transportes coletivos. Das 116.744 doses administradas em Rio Preto, 12.559 foram pelas clínicas privadas.

Suspensão do Dia D

Neste ano, o Ministério da Saúde suspendeu o chamado “Dia D”, quando as unidades de saúde ficam abertas durante todo o dia no sábado. A terceira etapa que começaria no dia 9 será iniciada na próxima segunda-feira, dia 11. A previsão é de que 40.319 pessoas sejam vacinadas nesta etapa, sendo 26.346 crianças de seis meses a menores de seis anos, 4.044 gestantes, 665 puérperas e 9.264 pessoas com deficiência.

No dia 18 de maio, o Ministério inicia a quarta e última etapa da campanha, com a inclusão de professores e adultos de 55 a 59 anos. A campanha segue até o dia 5 de junho.

Continuar Lendo

Destaques

Após reunião com o prefeito, vereador Daniel anuncia melhorias para atendimento ao público na Caixa Federal

Durante o seu discurso proferido na tribuna da Câmara Municipal de Votuporanga, na sessão ordinária desta segunda-feira, o vereador Daniel David anunciou que a Prefeitura tomará, já a partir desta terça-feira, dia 5, várias medidas para garantir um melhor atendimento às pessoas que estão se dirigindo até a agência da Caixa Econômica Federal para sacar o Auxílio Emergencial do Governo Federal.
Na manhã desta segunda-feira, o vereador esteve reunido com o prefeito João Dado, que garantiu que uma força-tarefa envolvendo diversas secretarias municipais foi implantada para melhorar o atendimento ao público que, desde a semana passada, vem formando longas filas e até pernoitando defronte a Caixa para garantir um melhor lugar de atendimento no dia seguinte.
Conforme o vereador Daniel informou em seu discurso, a Prefeitura de Votuporanga cederá a Concha Acústica “Professor Geraldo Alves Machado” para que clientes da Caixa Econômica Federal esperem por atendimento a partir desta terça-feira (5/5). A solicitação foi realizada pela Agência local, por meio de Ofício nº 0364/2020, de 01 de maio de 2020, e o próprio vereador Daniel o Executivo prontamente disponibilizou o espaço, que atenderá as normas contidas em Decretos Municipais visando a redução da transmissibilidade do novo Coronavírus (Covid-19).

Para garantir a segurança e o conforto dos munícipes, está sendo realizado um trabalho conjunto entre as Secretarias Municipais da Cidade, com participação também da Defesa Civil; da Cultura e Turismo; de Trânsito, Transporte e Segurança; e da Superintendência de Água, Esgotos e Meio Ambiente de Votuporanga – Saev Ambiental.

Desta forma, a Prefeitura de Votuporanga disponibilizará a estrutura necessária para contribuir com a espera pelo atendimento da agência, como som para a chamada de senhas e água para os munícipes que estiverem aguardando na Concha Acústica. A Defesa Civil estará no local para contribuir com a organização do atendimento.

A Secretaria de Trânsito, Transporte e Segurança e a Polícia Militar, por meio da Atividade Delegada, realizarão o trabalho de organização e segurança para a travessia de pedestres pela rua São Paulo, sentido Caixa Econômica Federal.

A Saev Ambiental incluirá a Concha Acústica e mediações na lista dos locais atendidos para a desinfecção de ruas e calçadas usando o caminhão-pipa da Autarquia com solução de água e hipoclorito de sódio. 

É importante ressaltar que só poderão adentrar ao espaço pessoas que estiverem fazendo o uso de máscara facial, como determina também o Decreto Municipal 12.262, de 22 de abril de 2020.

Continuar Lendo

Votuporanga

UNIFEV e Colégio Unifev seguem atividades acadêmicas com aulas online

Alunos e professores retornaram na segunda quinzena de abril e já se adaptaram à nova rotina de estudos

Desde o dia 13 de abril, a UNIFEV e o Colégio Unifev retomaram as suas atividades acadêmicas, com aulas diárias e online. Neste período de isolamento social, todo o calendário letivo foi alterado e adaptado para dar continuidade à rotina de estudos dos alunos.

Para isso, a Instituição adotou a metodologia de aulas remotas. Segundo o Reitor da UNIFEV, Prof. Dr. Osvaldo Gastaldon, o intuito é manter o mesmo padrão de qualidade das aulas presenciais.

“Optamos por esse método, pois permite uma maior interação entre professores e estudantes, o que é diferente na Educação a Distância (EAD). Nossas aulas estão ocorrendo em tempo real, no mesmo horário e com o mesmo docente da aula presencial. Na EAD, por exemplo, os conteúdos são, em grande parte, gravados e reaproveitados em grande escala”, explicou.

A metodologia tem agradado, e muito, alunos do Colégio Unifev, que contam com o apoio dos familiares nos estudos diários, como é o caso da Maria Cristina Zapparoli Bortole, mãe do Eduardo (9º ano).

“A experiência das aulas online, como sabemos, é nova para todos nós. Na minha opinião, é extremamente importante para esse momento específico que estamos vivendo. Como mãe, estou vendo o empenho diário de toda a equipe, que nos orientou bastante, desde o início. O Eduardo se adaptou bem e não está tendo dificuldades”, disse.

Maria Cristina ainda contou que a única dificuldade de seu filho talvez seja ficar longe dos amigos de turma. “Ele, assim como todos nós, sente falta da interação e do contato físico. Mas, tenho certeza que tudo passará em breve. Agradeço, em especial, aos professores e à direção da Escola, que também estão enfrentando um grande desafio”.

Para os alunos dos cursos de graduação, a experiência também está sendo positiva. Segundo Stephany Lopes, estudante do 9º período de Psicologia, o momento exige paciência e adaptação. “É muito melhor se adaptar do que paralisar. A plataforma que estamos utilizando durante as aulas é excelente e não apresentou nenhum problema até o momento. Para mim, é como se estivéssemos de forma presencial, pois o professor está ali o tempo todo e consigo absorver todo o conteúdo”, afirmou.

A nova rotina também tem agradado Pamela de Poli Toninatto, aluna do 7º período do curso de Arquitetura e Urbanismo. “Essa metodologia foi uma ótima escolha, assim como a ferramenta, que é funcional e intuitiva. Sentimos falta das aulas práticas e visitas de campo, mas sabemos que, quando tudo passar, retomaremos a essas atividades”, completou.

De acordo com Celso Penha Vasconcelos, Diretor-Presidente da Fundação Educacional de Votuporanga (FEV), mantenedora da UNIFEV e do Colégio, toda a Instituição está se preparando para a volta das aulas presenciais, assim que for liberada pelas autoridades competentes.

“Enquanto isso não acontece, agradecemos pelo empenho de todos os gestores, coordenadores, professores e alunos que não estão medindo esforços para dar continuidade ao calendário acadêmico, sem deixar a qualidade educacional de lado”, finalizou.

Continuar Lendo

Populares

%d blogueiros gostam disto: