Justiça condena à internação homem que atirou contra policiais e socorristas

author
2 minutes, 21 seconds Read

Na noite dos fatos, o homem sob efeito do surto psicótico efetuou quatro disparos contra policiais militares e socorristas do SAMU, no Bairro da Estação.

Na última segunda-feira (17), um homem identificado como sendo V.P.S., foi condenado pela Justiça da Comarca de Votuporanga/SP à internação. O indivíduo que é morador do bairro Estação, na zona sul da cidade, atentou contra a vida de policiais militares e profissionais do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), quando em um surto psicótico atirou quatro vezes com um revólver calibre 38, contra os agentes públicos.

De acordo com a sentença, o juiz reconheceu a prática dos crimes, mas por já existir um processo judicial alegando insanidade mental parcial no Fórum, decidiu converter as penas de prisão por posse e disparo de arma de fogo, tratamento médico apropriado pelo período de 1 a 3 anos, mediante avaliação médica periódica. Desta forma, o homem foi considerado parcialmente punível, por ser constatado que o mesmo tem problemas mentais, sendo assim sentenciado a tratamento médico.

Entenda o caso…

Segundo o que foi apurado à época, V.P.S., teve surto psicótico e de posse de um revólver começou a ameaçar os moradores da vizinhança, que assustados acionaram a Polícia Militar e profissionais do SAMU.

Com a chegada da PM, iniciou-se um negociação para que ele entregasse a arma e pudesse receber atendimento médico, porém bastante alterado, o homem disparou um tiro contra as viatura, em via pública, e correu para dentro do próprio imóvel, se trancando.

Em seguida, começou a quebrar tudo que via pela frente dentro da casa, ainda empunhando o revólver, em ato contínuo, ainda disparou mais três vezes na direção dos policiais, pela janela da residência, mas os tiros “picotaram”.

Os policiais militares, Tenente Sarah e Sargento Martinez continuaram conduzindo as negociações para que homem entregasse a arma e fosse contido. Contudo, ainda muito alterado, passou a arremessar garrafas de vidro em direção aos oficiais, até que em certo momento, se descuidou e deixou o revólver em cima de um armário.

Com está brecha, duas equipes da PM, sendo que um entrou no imóvel pelos fundos e outra pela frente e conseguiram render o indivíduo e apreender a arma.

Mesmo contido o homem ainda continuou em surto, sendo necessária a intervenção da equipe médica do SAMU que fez o uso de tranquilizante. Somente após todo esse trabalho o homem foi levado a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) para ser medicado e, posteriormente conduzido à Central de Flagrantes, para o registro da ocorrência policial que resultou neste julgamento.

Similar Posts

%d bloggers like this: