Junte-se a mais de 5000 leitores inteligentes e receba a Edição Diária do Jornal Folha Regional no seu e-mail (é grátis)

Respeitamos sua privacidade. Você está 100% seguro! Após enviar, você precisará confirmar no seu e-mail a assinatura.

Folha Esporte

Clayson, do Corinthians, é insultado por funcionário de companhia aérea

O meia corintiano Clayson posa com a mulher, Amabile, e a filha

O meia corintiano Clayson posa com a mulher, Amabile, e a filha
Reprodução/Instagram

O meia Clayson, de 23 anos, do Corinthians, foi insultado por um funcionário da companhia aérea Latam ao tentar embarcar com a família para férias em Natal (RN).

Em vídeo compartilhado nas redes sociais por Amabile Marcelli Araújo, mulher do jogador, o funcionário aparece xingando o atleta, que reclamou quando foi informado que não havia mais tempo para despachar suas bagagens e teria que pegar o próximo voo. 

“Nunca na minha vida passei por um constrangimento e falta de respeito tão grande por conta de clubismo de um profissional de companhia aérea”, relatou Amabile, dizendo que o jogador foi reconhecido antes de ser insultado.

Veja abaixo o vídeo gravado no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP). 

Clayson e a família chegaram ao balcão de check in às 8h para embarcar em voo das 9h. No entanto, antes de conseguir emitir as passagens de toda a família, foi encerrado o embarque. O funcionário da companhia aérea disse que o jogador não poderia despachar suas bagagens e que teria que pegar o próximo voo. Segundo Amabile, era 8h25 e o voo estava marcado para as 9h.  

O casal acabou embarcando mais tarde, em outro voo para Natal. O amigos de Clayson, que tinham o mesmo destino, viajaram no voo correto. 

Veja mais: Timão escapa da degola, mas acaba Brasileiro com números de rebaixado

Outro lado

Procurada, a assessoria de comunicação da Latam emtiu a seguinte nota sobre o episódio: 

“A LATAM Airlines Brasil reforça que repudia veementemente qualquer tipo de ofensa e qualquer comportamento que contrarie o respeito não reflete os valores e os princípios da empresa.

“A empresa esclarece que seus colaboradores são capacitados para manter a calma e prestar o melhor atendimento aos nossos passageiros e lamentamos que isso não tenha ocorrido na ocasião.

“A companhia tomou as medidas cabíveis ao caso, com o desligamento do funcionário, uma vez que seu comportamento contrariou as normas de conduta da companhia e a maneira que a empresa preza pelo atendimento de seus clientes.”

Curta a página R7 Esportes no Facebook

‘Ô, seu juiz!’ Relembre dez erros de arbitragem do Brasileirão 2018

Deixe seu comentário