Feira de Ciências do Colégio Unifev reúne grande público na Cidade Universitária

author
2 minutes, 4 seconds Read

Evento foi realizado no último sábado e contou com atrações especiais, como a exposição de uma cobra Píton indiana com mais de 3 metros, danças em tecido acrobático e Slackline

O Colégio Unifev realizou na manhã do último sábado (dia 1º), a 2ª edição da sua Feira de Ciências. O evento ocorreu no pátio do Bloco 1 na Cidade Universitária e atraiu familiares e membros da comunidade, que puderam participar de experiências e conferir atrações preparadas pela organização.

A Feira, supervisionada pelo Prof. Esp. Bruno Benhocci, contou com atividades elaboradas pelos estudantes dos ensinos Fundamental I, II e Médio, relacionados a diferentes campos de estudos. Entre os temas abordados, estavam os reinos do mundo vivo, os sistemas do corpo humano, as plantas medicinais e ornamentais, fungos, bactérias e reciclagem, além de experimentos envolvendo as áreas de Física, Química e Matemática.

A exemplo do que foi realizado no último ano, a 2ª edição contou com a parceria dos cursos de Agronomia, Biologia e Medicina Veterinária da UNIFEV – Centro Universitário de Votuporanga. Os universitários promoveram a exposição de materiais utilizados em aulas práticas e falaram sobre seus cursos.

Dentro da Feira de Ciências, os estudantes também organizaram uma exposição medieval, com roupas, comidas, construções e costumes da época.

Os presentes puderam ainda testar o equilíbrio em atividades físicas, como as fitas elásticas do Slackline e a desenvoltura, nas alturas com o tecido acrobático.

Um dos pontos altos da Feira foi a ilustre presença de uma cobra Píton indiana com mais de 3 metros de comprimento e quase 30 quilos. O biólogo responsável pelo animal, Prof. Dr. Luiz Fernando Cireia, respondeu atentamente às perguntas feitas pelos alunos, que ficaram vidrados na atração.

“Essa Píton indiana é neta de animais reproduzidos em cativeiro. Ela é criada em um jardim de inverno, com uma fonte. O espaço fica condicionado às necessidades dela no ecossistema, há ajustes de temperatura e umidade o tempo todo”, contou.

A diretora da Escola, Profa. Esp. Terezinha Joana de Carvalho Amaral, comemorou o sucesso da Feira e garantiu que a atividade só tem a acrescentar ao repertório dos alunos. “O resultado não podia ter sido melhor. Tivemos, em todo o espaço, diferentes abordagens, sobre os mais diversos assuntos, o que proporcionou aos participantes o conhecimento prático muito maior”, finalizou.

 

Similar Posts

%d bloggers like this: