Ligue-se a nós
[adrotate group="1"]

Votuporanga

Egressas da Pós-Graduação UNIFEV publicam artigo em revista internacional

Egressas da Pós-Graduação UNIFEV publicam artigo em revista internacional

Trabalho investiga, por meio de uma planilha de cálculos, a substituição total ou parcial da armadura convencional de aço em vigas de concreto armado por Bambu

As egressas da primeira turma do curso de Pós-Graduação em Engenharia de Estruturas da UNIFEV Eduarda Noriko Tokuda e Juliana de Toledo Viana publicaram, recentemente, um artigo científico na revista internacional Computational Water, Energy, and Environmental Engineering. O estudo contou com a orientação do Prof. Esp. Renan César de Oliveira Dias, responsável pela disciplina de Estruturas de Concreto Armado na especialização.

De acordo com Dias, a pesquisa intitulada Design Procedure for Reinforced Concrete Beams and Reinforcement Replacement by Bamboo investigou, por meio de uma planilha de cálculos, a substituição total ou parcial da armadura convencional de aço em vigas de concreto armado por Bambu. “Há algum tempo o material vem sendo estudado na Engenharia Civil para a confecção de estruturas de madeira. Nosso principal objetivo foi verificar, de maneira teórica, o seu uso e as quantidades necessárias para substituição do aço de maneira segura e eficiente”, destacou.

O docente ainda ressalta que embora o resultado tenha sido satisfatório, até o momento, a utilização ainda não se encontra prevista nas Normas Técnicas em vigor. “A continuidade é essencial até que se obtenha uma elevada confiança estrutural e, consequentemente, a permissão da aplicabilidade do material”, finalizou.

O trabalho também conta com a participação dos mestrandos da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp/FEIS) – campus Ilha Solteira Guilherme Augusto Nascimento Amorim e Sherington Bigotto.

Anúncio
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Votuporanga

Empreendedora doa bolos semanalmente para Santa Casa

Juliana Jardinetti, da Jard´s Fit, entrega 10 bolos sem glúten e sem lactose para os pacientes do Hospital

Capricho, cuidado e amor. Palavras muito comuns, mas que têm poder de transformar todos à nossa volta. São elas que movem a vida de Juliana Jardinetti, da Jard´s Fit. Toda semana, ela faz doação de 10 bolos sem glúten e sem a proteína do leite para a Santa Casa de Votuporanga, único Hospital que atende o Sistema Único de Saúde (SUS) da cidade. Até agora, foram mais de 100 itens deliciosos que enchem nossos pacientes de carinho.

Segunda-feira é dia de mão na massa e de entregas na Instituição. Para os assistidos, em cada bolo, uma mensagem de otimismo e esperança.

Juliana contou como surgiu a iniciativa. “Faz um tempinho que pensei em fazer uma ação solidária. Neste ano, fiquei internada no Hospital e, por ter intolerância de alguns alimentos, minhas refeições eram bem restritas. Amadureci a ideia, conversei com os profissionais e, desde abril, contribuo”, disse.

Ela entrega as doações para o Serviço de Nutrição e Dietética, que faz a distribuição seguindo a dieta individual dos assistidos. A cada semana, um sabor diferente, feito com ingredientes naturais. Cada paciente recebe um bolo com uma mensagem de Juliana. “É como se fosse uma visita para quem está internado. Quando vamos ao Hospital, é para levar boas palavras. É isso que quero transmitir com minhas mensagens de otimismo nos bolos. Fico feliz em poder levar um pouco de aconchego e alegria para quem está doente”, complementou.

A nutricionista Amanda ressaltou a importância da colaboração: “O paciente com restrição à proteína do leite ou glúten, na maioria, tem alguma patologia associada como Doença de Crown ou alteração gastrointestinal. Estes produtos amenizam os sintomas como desconfortos abdominais e diarreia. Quando não há internados com alguma restrição, os bolos são direcionados à pacientes que apresentam baixa aceitação alimentar, sendo um diferencial de sabor à sua dieta. Todo mundo elogia pela qualidade e disposição em fazer a diferença”, afirmou.

O provedor da Santa Casa, Luiz Fernando Góes Liévana, agradeceu a iniciativa. “São atitudes como da Juliana que transformam todo ambiente hospitalar. O paciente se sente acolhido com gestos solidários e feliz pelas mensagens de conforto. Agradecemos por tamanha gentileza”, finalizou.

Continuar Lendo

Votuporanga

Vereador Marcelo Coienca parabeniza live da Banda Zequinha de Abreu

Após alguns problemas burocráticos, a Banda Musical Zequinha de Abreu realizou com grande sucesso sua apresentação ao vivo transmitida pelas redes sociais na última semana. O evento foi bastante elogiado pelo vereador Marcelo Coienca – vice-presidente da Câmara Municipal de Votuporanga que, durante o seu discurso proferido na tribuna da Casa Legislativa, destacou o empenho dos músicos, do maestro Tuca e de todos os envolvidos que se empenharam para resolver a questão da Banda Zequinha de Abreu, que é um patrimônio tombado pelo município.

Em razão da pandemia do Coronavírus, a banda suspendeu suas apresentações e viu a necessidade de buscar junto as transmissões ao vivo uma forma de manter o trabalho dos músicos integrantes da Zequinha de Abreu. “Quero valorizar e agradecer a todos que se empenharam para que as lives ocorressem”, disse Marcelo.

O vereador ainda citou o empenho do prefeito João Dado, da secretária da Cultura, Sílvia Stipp, Conselho Municipal de Cultura, integrantes da Banda, patrocinadores e da Câmara Municipal de Votuporanga. “Esperamos que a população possa prestigiar as lives que estão ocorrendo todas as quintas-feiras, pelo canal da Associação Cultural Zequinha de Abreu no Youtube”, ressaltou o vereador.

Continuar Lendo

Votuporanga

Isolamento social: como afeta sua visão

Médico oftalmologista do SanSaúde, Dr. Thiago Pardo Pizarro, orienta sobre os cuidados

Seja em isolamento social ou home office, não vivemos mais sem eles. Por pelo menos horas diárias, smartphones, tablets, TVs, notebooks e computadores estão roubando a cena. Os motivos variam: trabalho, tarefas escolares, diversão e passatempo.

A pandemia do Coronavírus (COVID-19) intensificou os nossos hábitos, como o uso dos equipamentos eletrônicos. O médico oftalmologista do SanSaúde, Dr. Thiago Pardo Pizarro, orienta sobre os cuidados com sua visão.

Ele desmistificou que o home office e as aulas onlines prejudicam nossos olhos, causando miopia. “É importante passar pela consulta  para avaliar a necessidade e grau para um maior conforto e, assim, diminuir o esforço durante o estudo virtual. Normalmente, a orientação é voltar ao consultório mediante recomendação do especialista ou a cada seis meses. Todavia, vivemos um contexto atípico, caso esteja lidando com algum sintoma desconfortável em relação à sua visão, antecipe sua visita ao oftalmologista e preserve sua saúde ocular”, afirmou.

Dr. Thiago explicou mais sobre a miopia. “Pode ser adquirida durante as horas que se passa ao fazer leitura para perto. O jeito mais prático para se proteger é fazer correção com óculos (ou cirurgia) e colocar intervalos de descanso durante a atividade”, afirmou.

Luz dos aparelhos

O médico contou que, para proteção da luz azul emitida pelos equipamentos, existe um filtro que pode ser colocado nas lentes corretivas dos óculos.

Sem sono

Ele também deu dicas para quem tem dificuldade de pegar no sono. “O uso de aparelhos eletrônicos deve ser interrompido pelo menos 40 minutos antes de se deitarem”, disse.

Descanse a vista

Ressecamento ocular? Dor nos olhos? Vista embaçada? Esses sintomas são característicos do uso excessivo de televisão, celulares e computadores. Se policie e dê pausas de cinco a dez minutos a cada hora de uso do computador. Uma dica, inclusive, é aproveitar a pausa para ir até a janela ou varanda de casa, fechar os olhos e tomar um pouco de sol.

Continuar Lendo

Populares

Covid-19 em Votuporanga-SP

Acompanhe a situação do Coronavírus em Tempo Real -24h