Dr. Sinval institui julho como o Mês Nacional de Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço

Um importante projeto de lei (PL) voltado à Saúde tramita no Congresso Nacional. Apresentado pelo médico e deputado federal Dr. Sinval Malheiros (Podemos –SP), o PL 8086/2017 institui o mês de julho como “Mês Nacional de Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço”.

A elaboração da propositura foi solicitada por representantes do Ministério da Saúde, da Sociedade Brasileira e Cirurgia de Cabeça e Pescoço, da Associação de Câncer de Boca e Garganta e do Hospital Amaral de Carvalho que participaram, no início de julho, de uma audiência pública que tratou sobre o assunto. 

O evento foi promovido pela Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados a pedido dos médicos Dr. Sinval Malheiros (Podemos – SP) e Antônio Jácome (Podemos – RN).

De acordo com o autor, o projeto tem como objetivo fazer com que órgãos do Poder Público elaborem campanhas no mês de julho de cada ano que visem à disseminação de informações sobre os riscos, danos, formas de prevenção, fatores de risco, causas de desenvolvimento e outras informações relevantes relacionadas aos cânceres que afetam as regiões corporais da cabeça e do pescoço e seu combate. 

 “O tumor de cabeça e pescoço é um problema de saúde pública em muitas partes do mundo, com cerca de 500 mil novos casos diagnosticados a cada ano. No Brasil, não é diferente, os de boca chegam a ser o 4º tipo de tumor mais frequente em algumas regiões do País”, afirma Dr Sinval.

O médico e parlamentar lembra ainda que esses tumores são três vezes mais frequentes em homens do que em mulheres e a grande maioria é diagnosticada já em fases avançadas da doença (60% dos casos), o que impacta negativamente na sobrevida dos pacientes.

“Nas últimas décadas, porém, percebe-se que a faixa etária das pessoas diagnosticadas com tumores de boca e garganta baixou muito e houve ainda um aumento significativo no aparecimento de mulheres portadoras desses cânceres. A maioria em fase produtiva da vida e que perdem a possibilidade de comunicar-se e/ou alimentar-se normalmente”, complementa.

A propositura, protocolizada no dia 12 de julho  ganhou apoio de diversas entidades voltadas à doença. A Associação de Câncer de Boca e Garganta, por exemplo, que participou da elaboração do texto final, tem divulgado em seu site oficial a preocupação do Dr. Sinval com o tema e apoiado sua iniciativa.

Ao voltar do recesso parlamentar, a Câmara dos Deputados seguirá a tramitação da proposta, enviando às comissões e dando andamento do processo legislativo. “Vamos aprová-lo pela importância de se prevenir e combater essa grave doença”, finaliza Dr. Sinval.

Similar Posts

%d bloggers like this: