Desapego

author
1 minute, 57 seconds Read

De quem é esse carro? Quem te deu essa roupa? Quem comprou essa casa? De quem são esses sapatos? Você já fez essas perguntas a alguém? E a sim mesmo, já perguntou por que possui tantas coisas? Para que servem tantas bolsas? Por que tens tantos livros? Para quem deixará tudo isso depois de sua morte?

Para quem nunca pensou nisso, é chegada a hora, não é necessário decidir, isso pode levar tempo, mas é preciso se acostumar ao desapego, doar o que está sobrando não torna ninguém melhor, mas desapegar de coisas e dividir com quem precisa, esse sim parece ser o melhor caminho.

Desapegar não significa dar tudo que tens aos outros, sem critério, sem pensar, mas é saber que as conquistas alcançadas, sejam de grande ou pequeno valor, igualmente, ficarão aqui, na Terra, depois da morte.

A evolução espiritual, assim como a estagnação, é individual, por isso, é preciso praticar todos os dias o desapego de bens materiais, nada do que é seu nasceu com você, nem tão pouco te acompanhará após a morte.

Viver e aproveitar o conforto que o bem material proporciona faz parte da rotina da vida, porém, é preciso olhar ao lado e enxergar o próximo, é lembrar que somos iguais, que viemos e voltaremos para o mesmo lugar, por isso não há motivo para tomar posse do que nenhum de nós levará.

Uma ótima oportunidade para praticar o desapego é lembrar que se a morte chegar de repente os objetos que hoje são seus, amanhã serão de alguém, não se sabe quem, até mesmo ninguém.

Quem se apega acredita ter direitos sobre todas as coisas, sofre pelo ciúme de tudo que lhe pertence, mas se esquece que a verdadeira alegria está em partilhar e usufruir dos bens materiais com pessoas, seres perecíveis, recheados de sentimentos como carinho, amor e compaixão, que a essência da felicidade na Terra está em “ser” e não em “ter”. Portanto, sejamos mais para termos o suficiente para alcançar a felicidade.

Se apegue ao sorriso verdadeiro, ao calor de um abraço ou a um olhar carinhoso, permita-se desapegar de sentimentos ruins e objetos que ocupam espaço físico, mas não preenchem seu coração.

Ótima semana a todos.

Similar Posts

%d bloggers like this: