Ligue-se a nós
[adrotate group="1"]

Destaques

Coronavírus: Nutricionista da Santa Casa alerta sobre imunidade

João Carlos Bragato destacou a importância da boa hidratação e ingestão de alimentos com propriedades antioxidantes

Em tempos de novas enfermidades que estão surgindo, principalmente a pandemia do novo Coronavírus, uma alimentação equilibrada favorece o organismo, ajuda na melhora da imunidade e auxilia na prevenção de doenças. Por isso, conversamos com o nutricionista da Santa Casa de Votuporanga, João Carlos Bragato, para dar dicas de saúde, ensinando o que consumir nesta época em que a maioria está em casa.

João explicou que, em época de Coronavírus, é importante ter atenção com a proteção do sistema imunológico. “É fundamental manter boa hidratação, ingestão de alimentos com propriedades antioxidantes (vitamina C, vitamina E, selênio, zinco, vitamina A, licopeno…) e anti-inflamatórias, ômega 3 e probióticos. É claro que alimentação não evita o contágio com a doença. Mas um sistema imunológico fortalecido pode ter mais armas para combatê-la”, ressaltou o profissional.

De acordo com o nutricionista, o ideal é um estilo de vida saudável, como uma alimentação equilibrada, em conjunto com a prática de atividade física regular, sono adequado e hidratação correta. “No consumo de alimentos, incluímos os ricos em antioxidantes, que auxiliam na melhora da resposta ao sistema imunológico frente a novas infecções por microrganismos”, afirmou.

Confira alguns alimentos indicados para aumentar o funcionamento do sistema imunológico:

1.Vegetais verde escuros (espinafre, brócolis, agrião, couve):

Ricas em vitaminas e minerais, como cálcio, ferro, zinco, que são nutrientes fortalecedores da imunidade. Além disso, contribuem para tratamentos estéticos, como o fortalecimento das unhas.

2.Frutas e legumes avermelhados (morango, tomate, cereja, berrys, goiaba):

Excelentes fontes de vitamina C, licopeno, antocianinas e ácido elágico, têm propriedades antioxidantes, cardioprotetoras e estimulantes do sistema imunológico;

3.Frutas e legumes alaranjados (mamão, cenoura, damasco):

Ricos em pigmento carotenoide, vitamina A e vitamina C. Atuam na manutenção dos tecidos, pele e cabelos, aumentam a imunidade e a defesa antioxidante e melhoram a acuidade visual e a visão noturna.

4. Alimentos arroxeados (uva roxa, ameixa, mirtilo, jabuticaba)

Fontes de antocianinas e resveratrol. Possuem propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes, antifúngicas e cardioprotetoras;

5.Castanha do Pará e nozes:

Fontes de selênio, vitamina E, ômega 3.

6.Iogurtes naturais:

Fontes de vitamina A e enriquecidos com probióticos.

7.Linhaça:

Fonte de ômega 3, isoflavonas e fibras.

8.Alho:

Fonte do fitoquímico alicina. Possui ação antifúngica, anti-inflamatória, antioxidante e hipotensora.

9.Mel:

Anti-inflamatório, melhora a imunologia, expectorante, fonte de energia e probióticos que favorecem o funcionamento intestinal e estimulam proliferação de bactérias benéficas intestinais.

10.Gengibre:

Fonte de vitamina C e B6 (piridoxina), possui propriedade anti-inflamatória e antioxidante.

Shot para imunidade :

Bata no liquidificador dois dedos de água, uma colher de sobremesa de gengibre ralado, suco de um limão, 20 gotas de própolis verde e uma pitada de cúrcuma. Tome em jejum três vezes na semana.

Anúncio
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Destaques

Santa Casa recebe doação de 153 quilos de abóbora

Diretamente de Tanabi, as colaborações vieram de um produtor rural e um grupo de amigos

A solidariedade realmente não tem fronteiras. Nos momentos mais difíceis, como da pandemia do Coronavírus (COVID-19), a empatia e o amor ao próximo são maiores do que qualquer doença.
A Santa Casa de Votuporanga recebeu doação de 153 quilos de abóbora. O produtor rural de Tanabi, Werinto Rodrigo Quiles Rodrigues, ajudou o Hospital juntamente com um grupo de amigos. “Em virtude do novo vírus, muitas pessoas estão em isolamento em casa, o que dificultou as minhas vendas e de um grupo de agricultores neste mês. Pensei em colaborar com entidades e direcionamos para a Santa Casa”, contou Werinto.
Ele disse ainda que, entrou em contato com o Setor de Captação da Instituição. “Ficamos muito felizes de ajudar o Hospital, que atende toda a região”, afirmou.
As abóboras foram destinadas para o Serviço de Nutrição e Dietética da Santa Casa, responsável pelo fornecimento de 1.700 refeições diárias a pacientes e acompanhantes. “Nosso muito obrigado para Tanabi. Nossos assistidos sentirão o amor e a solidariedade de vocês, durante os dias internados. São ações assim que nos motivam ainda mais a manter nossos atendimentos com qualidade e humanização”, afirmou o provedor Luiz Fernando Góes Liévana.

Continuar Lendo

Destaques

Docente da UNIFEV orienta sobre métodos de estudo em casa

Prof. Me. Anderson Bençal Indalécio deu dicas sobre como manter a produtividade em tempos de isolamento social

A necessidade de permanecer em isolamento social para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus alterou a rotina de trabalho e de estudos da maioria dos brasileiros. Na UNIFEV, com o início das férias antes do previsto, os universitários têm utilizado a tecnologia como aliada para a continuidade de pesquisas e revisão de conteúdos

Como é o caso do estudante Hiago Rodrigues de Oliveira, 19 anos, do 5º período do curso de Direito da Instituição, que com a suspensão das aulas presenciais, desenvolveu o seu próprio método de estudos. Para que o seu ritmo de universitário fosse mantido, ele estabeleceu horários regrados para pesquisas e leituras de temas relacionados a sua área.

“Apesar de lamentar a paralisação das aulas, é uma pausa válida para que todos os conteúdos sejam repassados detalhadamente. Atualmente, temos acesso a uma variedade muito grande de fontes de informação, o que facilita bastante na hora de complementar alguma teoria. Um dos materiais que tem me ajudado bastante é o acesso à biblioteca virtual Saraiva Jur, disponibilizada pela UNIFEV. Por lá, consigo encontrar doutrinas atualizadas”, disse.

Para quem assim como o estudante, está cercado com muitas informações, o docente da Instituição, Prof. Me. Anderson Bençal Indalécio, separou dicas valiosas, para tornar o período mais proveitoso. “Quando estamos em casa nossa motivação para realização de atividades de pesquisa e leitura tende a diminuir. Esse cenário normalmente é agravado quando dedicamos muito tempo para acessar recursos de entretenimento, como por exemplo games, redes sociais e televisão”, destacou.

Para fugir dessas armadilhas, Bençal detalha algumas ações que podem fazer a diferença para quem está em busca de foco durante o isolamento social. “Por meio de iniciativas simples é possível aproveitar o tempo livre para se aprimorar, basta ter atitude e criatividade”.

Crie uma rotina e disciplina para estudar

Estipule uma rotina equilibrada com horários para cada atividade, definindo quais serão os momentos do seu dia destinados ao lazer e aos estudos. “Desligue a televisão e deixe seu celular em modo avião. Foco é muito importante para compreensão dos conteúdos estudados”, completou o docente.

A dica do professor é reservar no mínimo quarenta minutos de leitura pela manhã, quarenta minutos de pesquisa no período da tarde e quarenta minutos de leitura no período noturno, que somará ao final de uma semana 14 horas de atividades.

Estabeleça metas

Implante metas ou objetivos que condicionam o engajamento e estimulam a motivação com pequenas conquistas. “Fazer a leitura de um capítulo de livro por dia, pesquisar artigos relacionados aos assuntos de seu interesse e estudá-los no período de até dois dias, terminar a leitura de um livro dentro de uma semana, são exemplos de metas viáveis e significativas para manter a produtividade”, ressaltou.

Use os recursos tecnológicos a seu favor

Em tempos de isolamento social o acesso às bibliotecas ou o encontro com colegas para discutir tópicos importantes sobre disciplinas ficaram comprometidos. Para Bençal, na era da informação em que vivemos, os recursos tecnológicos surgem para romper as barreiras físicas.

“As ferramentas de busca disponíveis na internet, como GoogleYahoo e Bing ampliaram as possibilidades de acesso à informação. Em um clique, podemos visitar bibliotecas e acervos de conteúdo das maiores universidades do mundo, assistir palestras de grandes especialistas em diversas áreas, por meio de plataformas como o YouTube e o TED Talks”, disse.

Para a pesquisa de artigos científicos, o docente indica as seguintes plataformas: scielo.brscholar.google.com.brperiodicos.capes.gov.br; e bdtd.ibict.br/vufind.

Selecione o seu conteúdo

É preciso entender que nem todos os sites da internet são confiáveis, uma vez que qualquer pessoa pode compartilhar informações como bem entendem, com isso o risco de acesso a conteúdos ilegítimos é maior.

“É importante utilizar sites vinculados à instituições sérias e renomadas. Os blogs, por exemplo, geralmente disseminam informações sem base científica, portanto prefira artigos científicos publicados para trabalhos de cunho acadêmico. Além disso, utilize livros para estudar conceitos clássicos do seu campo de estudo. Atualmente, é possível encontrar muitos materiais em formatos digitais de E-Book ou Pdf”.

Reuniões online

Reunir-se com os colegas para trocar ideias e sanar dúvidas sobre os conceitos que os professores trabalharam em aula é uma excelente oportunidade de aprendizado. As restrições com relação aos encontros presenciais podem ser superadas por meio de recursos digitais, como o Google Hangouts, grupos de WhatsApplives no Instagram ou Facebook.

Cursos na modalidade Educação a Distância (EAD) e jogos infantis

A UNIFEV abriu seu acervo com mais de 30 jogos e 20 cursos online para alunos e para a comunidade em geral, de forma totalmente gratuita. O incentivo é uma forma de apoio para as pessoas permanecerem em casa, em razão da pandemia do novo coronavírus. Os conteúdos podem ser acessados pelos links: unifev.edu.br/cursosgratis (cursos) e unifev.edu.br/jogosgratis (jogos).

Bibliotecas virtuais

Os estudantes do Centro Universitário de Votuporanga podem complementar suas pesquisas, por meio de duas plataformas disponibilizadas pela Instituição: A Biblioteca Virtual Universitária (BVU) da Pearson e a Saraiva Jur. A plataforma da Pearson, por exemplo, oferece mais de 4 mil títulos, com obras que abordam diversas áreas do conhecimento, tais como Administração, Direito, Educação, Enfermagem, Engenharia, Gastronomia, Letras, Marketing e Medicina, entre outras. Já a Saraiva Jur é direcionada às áreas de doutrina, legislação e concursos, oferecendo livros a profissionais e estudantes de Direito.

Continuar Lendo

Destaques

Rio Preto atinge cobertura vacinal contra gripe de 80%

Município já administrou 61.700 doses para grupos prioritários da primeira etapa

A campanha nacional de vacinação contra gripe começou há dez dias com a imunização de idosos e profissionais de saúde. Nesta semana, foram incluídos os profissionais das forças de segurança. Em Rio Preto, 61.700 pessoas já foram vacinadas, sendo 52.543 idosos, 8.281 profissionais de saúde e 608 policiais. Outras 268 doses foram aplicadas em acamados institucionalizados e policiais com idade entre 55 e 59 anos. A cobertura vacinal da primeira etapa está em 80%.

A maior cobertura está entre os idosos, com 91,58%, ou seja, acima dos 90% estipulados pelo Ministério da Saúde. Entre os profissionais de saúde, a cobertura vacinal está em 44,14%. Para os profissionais das forças de segurança não foi estipulada meta de vacinação.

O município está com estoque de cerca de 7.500 doses e ainda não recebeu informações da Secretaria Estadual de Saúde sobre o envio de nova remessa. Por enquanto, a vacinação continua sendo feita de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h30, em escolas e equipamentos públicos, visando evitar a aglomeração em unidades básicas de saúde.

Na próxima semana, a vacinação contra gripe continua exclusiva para idosos, profissionais de saúde e forças de segurança. A segunda etapa começa no dia 16 de abril, quando serão incluídos professores, portadores de doenças crônicas e forças de segurança.

Na terceira e última etapa, que começa em 9 de maio, serão incluídas crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, privados de liberdade, funcionários do sistema prisional e adultos com idades de 55 a 59 anos.

Ainda no dia 9 de maio, está marcado o Dia de Mobilização Nacional, quando as Unidades Básicas de Saúde estarão abertas para a vacinação.

A campanha segue até o dia 22 de maio.

Estimativa

A estimativa é de que 15,5 milhões de pessoas sejam imunizadas no Estado de São Paulo. Em Rio Preto, o público-alvo da campanha é de 172 mil pessoas. A meta do Ministério da Saúde é de vacinar pelo menos 90% de cada um dos grupos prioritários.

Continuar Lendo

Populares