Copa do Mundo: O PROCON também participa desta jogada

A poucos dias da estreia do Brasil na Copa, PROCON dá dicas para torcedores não caírem em ciladas

Milhares de brasileiros já se preparam para assistir os jogos da Copa do Mundo nos próximos dias. Para não deixar que os torcedores sejam enganados no caminho do Brasil rumo ao Hexa, o PROCON Rio Preto preparou algumas orientações para fazer valer os direitos dos consumidores durante os dias de torcida. Confira abaixo.

Bares e Restaurantes

Quem pretende assistir aos jogos em bares e restaurantes tem que ficar atento a algumas cobranças, pois elas podem até ser comuns, mas se não forem previamente avisadas ao consumidor, poderão ser consideradas apenas como cortesia da casa. É o caso, por exemplo, do couvert artístico e os petiscos servidos antes do prato principal. Outra dica é em relação aos preços para entrada nesses estabelecimentos. “É importante que se faça uma pesquisa prévia sobre como será o funcionamento e os valores nos dias dos jogos, para não ser pego de surpresa já que muitos estabelecimentos passam a cobrar uma taxa de entrada em datas especiais e comemorativas”, alerta o diretor do PROCON, Prof. Arnaldo Vieira.

Compras pela internet

Há também os casos relativos à demora na entrega de compras pela internet, catálogos ou por telefone, com o propósito de usar esses produtos ou equipamentos durante os jogos da Copa. O Artigo 35 do CDC (Código de Defesa do Consumidor), estabelece que esse atraso pode configurar descumprimento de oferta. “O consumidor pode exigir o cumprimento forçado da entrega, outro produto equivalente ou desistir da compra e restituir integralmente o dinheiro já pago, incluindo o frete”, afirma Prof. Arnaldo Vieira. Os consumidores também podem ser ressarcidos por eventuais perdas e danos decorrentes da demora. Para isso, basta procurar o PROCON mais próximo e registrar uma reclamação exigindo o cumprimento da opção escolhida.

Consumo Consciente

O Economista do PROCON Rio Preto, Eraldo Angelotti, também orienta para o consumo consciente por parte dos consumidores durante os dias do evento. “A dica é que antes de ir às compras, o consumidor olhe com cuidado os utensílios usados durante a Copa passada. Objetos que trazem riscos à saúde devido ao tempo que ficaram guardados devem ser descartados, porém itens bem conservados e que não apresentem riscos, podem ser reutilizados. Isso gera uma boa economia ao bolso do  consumidor”, encerra.

Similar Posts

%d bloggers like this: