Como será a Votuporanga do Futuro?

Você já imaginou como será nossa cidade daqui 81 anos?

Pensando em como nosso leitor imagina o município de Votuporanga e também preocupados como futuro da Terra das Brisas Suaves, a Folha Regional decidiu questionar quem está no comando político imediato da cidade aniversariante, sendo estes o Prefeito João Eduardo Dado Leite de Carvalho (SD), representante do Poder Executivo; e o presidente da Câmara Municipal Osmair Ferrari (PP), como baluarte do Poder Legislativo.

E como não poderia ser diferente, resolvemos entrevistar quem está atualmente sentado em cadeiras importantes, tomando decisões que afetam diariamente a vida de todos nós, cidadãos votuporanguenses.

Prefeito de Votuporanga, João Dado:
No gabinete do gestor público local, perguntamos sobre o que ele espera para Votuporanga nos próximos 81 anos: “- Hoje como prefeito de Votuporanga, ontem, e durante 10 anos como deputado federal de nossa terra, o nosso desejo é apenas um, é que nós possamos cada vez mais conquistar, concretizar uma qualidade de vida inigualável para o povo de nossa terra”. E completou: “ – Votuporanga vêm conseguindo conquistar muitos benefícios para nossa terra. Votuporanga é uma capital da educação… e estamos trabalhando para implantar projetos que garantam ainda mais segurança nas escolas, combate a incêndios, treinamentos de brigadas de combate a incêndios e instalações adequadas. Além disso estamos reunindo 60 municípios para fazer um arranjo para a educação, ou seja, Votuporanga é líder em educação. ”

Em continuidade, João Dado falou sobre os avanços do município área da saúde, e se voltou para a segurança, dando ênfase no novo centro de segurança que de acordo com o prefeito será instalado na área que pertencia ao DER (Departamento de Estradas de Rodagem), e como salientou o gestor: “- Os projetos já estão prontos, e vamos licitar as obras do centro de segurança. Um centro de controle operacional, a nossa nova CETRAN (Conselho Estadual de Trânsito), e a nossa futura guarda-municipal. Desta forma, passamos a contemplar Votuporanga com um sistema de segurança em que toda a cidade estará interligada por câmeras e com iluminação adequada. Além disso, estamos desenvolvendo a usina fotovoltaica, através do qual teremos uma Votuporanga crescendo a custo bastante inferior, por que o gasto com energia será 40% menor, ou seja, vai sobrar recursos para desenvolvermos outras áreas da nossa querida Votuporanga. ”

Orgulhoso dos últimos resultados nos 62º Jogos Regionais, realizados em Votuporanga, o prefeito comentou: “- Votuporanga vai se configurando, vai se tornando a capital do esporte. Neste ano, em 2018, nos tornamos pela 1ª vez em nossa história vice-campeões dos Jogos Regionais, vencendo cidades como: Araçatuba, Catanduva, Birigui que são municípios de maior número de habitantes, mas que não tem um projeto tão fortemente vinculado para formar a nossa geração do esporte. A nossa geração esporte já está se formando e os resultados já estão aparecendo nas competições. ”

Quando perguntado sobre o que o motivou a disputar a prefeitura de Votuporanga, Dado foi taxativo: “- Eu penso que foi um destino. Foi uma missão… o meu conhecimento pessoal para com deputados estaduais, deputados federais, senadores e presidente da república trouxeram para Votuporanga milhões de reais, esses recursos estão sendo fundamentais para desenvolver programas em prol da nossa gente… e digo que vou procurar honrar cada voto que tive para minha eleição. ”
Perguntado sobre as obras paralisadas, próximo ao local do futuro shopping, no qual seria o novo Paço Municipal, João Dado explicou: “- Bom, assumimos o governo com essa obra paralisada desde novembro de 2016, e nós procuramos já de imediato estabelecer negociações que pudessem levar a conclusão da obra pelo contratado originalmente para sua execução, não tivemos sucesso. O tempo passou, a obra não se reiniciou, a obra não foi continuada para que pudéssemos satisfazer o objetivo maior que era ter-nos um novo Paço Municipal e aglutinar todas as secretarias do município e com isso ter tido uma economia de quase R$ 45 mil/mês em aluguéis. Então retomamos o imóvel e a obra que está ali inconclusa, e quero deixar muito claro, estamos no início de agosto de 2018, vamos realizar as obras do Paço Municipal no nosso governo. Ele haverá de estar inaugurado, pois assumiremos a execução através de um novo processo licitatório. Nós já estamos trabalhando para fazer os ensaios, os testes para ver a solidez, a estabilidade daquela estrutura metálica que ali está implantada. ”

Em certo ponto da entrevista, perguntamos ao gestor quanto ao “desfavelamento” de comunidades em Votuporanga: “- Nós temos que voltar no tempo, as casas da antiga FEPASA (Ferrovia Paulista S.A), foram construídas em 1945, de lá para cá muita coisa aconteceu, a FEPASA deixou de existir, a rede ferroviária federal assumiu a FEPASA e posteriormente o governo federal fez uma concessão a empresas particulares da ferrovia que passa por Votuporanga e foi extremamente importante para nossa cidade. O ponto final da ferrovia da Alta Araraquarense foi em Votuporanga por quase cinco anos, e isso contribuiu muito para o crescimento do nosso município…, mas o tempo passou, passou-se mais de 70 anos e aquelas casa, 43 casas da antiga colônia da FEPASA estão no limbo. Ninguém sabe de quem é, não se sabe se é da SPU (Superintendência de Patrimônio da União), se é elas são do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), elas são do município ou elas por uma questão de Justiça serão destinadas aos seus moradores… e vamos resolver esse problema da colônia muito em breve. ”

Ainda reiterou: “- Todos eles, 136 unidades residenciais, receberão suas casas próprias por meio de programa do governo federal e através de programa do CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano); faz mais de 40 anos que eles estão esperando, entra governo e sai governo, mas esse governo não, vamos resolver dentro da legalidade. Hoje (dia da entrevista, 06 de agosto), ainda hoje falei com o Diretor do DNIT, ele me garantiu que agilizará os trâmites burocráticos, isso nos ajudará a servir melhor nossa gente. ”

E já que o assunto incluía a malha ferroviária, perguntamos sobre a transposição sobre os trilhos do trem, na zona sul de Votuporanga, referente a isso o prefeito comentou: “- Fizemos obras de sinalização e calçamento para melhorar a passagem sobre os trilhos, mas infelizmente tivemos dois acidentes fatais. Então precisamos resolver isso, então começamos a trabalhar nisso e será realizado um viaduto por sobre os trilhos, na continuação da Rua Minas Gerais. Essa primeira obra já está licitada, e com ordem de serviço assinada, é um trabalho para dois anos… também está previsto a realização de mais um viaduto, na passagem sob os trilhos na estrada do 27, uma passarela para os moradores da colônia da FEPASA, além de um subterrâneo. ”

Para concluir a entrevista o gestor de executivo votuporanguense anunciou que um de seus grandes projetos para o futuro é a implantação da usina fotovoltaica: “- O nosso sonho é dispor de energia barata, permanente, que é a energia fotovoltaica, do sol, que sol Votuporanga tem bastante, é uma terra onde o sol é farto e quente. Então podemos preparar Votuporanga para o futuro, um futuro que os países de primeiro mundo já identificaram que é o caminho, a partir daí o futuro é promissor, de progresso, de grande evolução na qualidade de vida e com isso Votuporanga será a protagonista dessa mudança da história da cidade, e dos municípios brasileiros através da oferta gratuita de energia. ”

O Presidente da Câmara de Vereadores, Osmair Ferrari:
No gabinete do legislador, perguntamos sobre qual a sua visão sobre o futuro de Votuporanga, o vereador que atualmente está exercendo sua quinta legislatura, explicou: “- Bom, meu desejo é que Votuporanga continue nesse ritmo de desenvolvimento. Sou nascido aqui em Votuporanga, tenho 54 anos, e pude assistir o crescimento do município. A gente sempre procura, as administrações, melhorar a cada dia, entra um prefeito e continua os projetos do antecessor e Votuporanga tem essa vantagem. O novo prefeito não para o projeto do antecessor, ele dá sequência, entrega as obras e isso é importante. ”

Ainda falando sobre sua visão na Câmara, Osmair discorre: “- Temos que trabalhar pensando no futuro, e tem coisa que não ajuda, exemplo, tem município e até estado que um novo gestor assume e para tudo, tem bronca do antigo mandatário, isso é prejudicial, aqui não temos isso. ”

E ainda nesse ponto, Osmair contemporizou: “- Aproveitando sua pergunta, eu espero que daqui 81 anos Votuporanga continue nesse crescente, isso é importante. Com políticos, legisladores, membros do judiciário, empresários, cidadãos, todos preocupado com o bem dessa cidade. Temos a Associação Comercial, AIRVO, SEARVO, Santa Casa, UNIFEV, AME, que são parceiros desta administração, e ainda muitos deles executam seus trabalhos de forma voluntaria para o bem da nossa comunidade, são 30 ou 40 entidades que trabalham em prol da nossa cidade, isso é de extrema importância. Para o futuro é isso que espero, que venham mais empresas, que tragam ainda mais empregos e que tenhamos ainda mais qualidade de vida. Quero que Votuporanga continue sendo um polo, um centro regional em qualidade de vida, em educação, em segurança, em união da nossa sociedade. ”

No final da entrevista, Osmair declarou sua gratidão e amor à cidade: “- Eu nasci aqui, como cidadão quero irmanar com quem está preocupado em fazer o bem para Votuporanga, só desejo que possamos evoluir com qualidade e humanidade, o amor ao próximo deve ser nutrido. Eu amo Votuporanga, e o importante é continuar trabalhando para nossa bela cidade das Brisas Suaves continue sendo líder regional. ”

Similar Posts

%d bloggers like this: