Caso Sánchez: relembre episódios de punição por escalação irregular

author
4 minutes, 33 seconds Read

Uma das polêmicas desta semana fica na conta de Carlos Sánchez, um dos reforços do Santos no período pós-Copa do Mundo. Na terça-feira, o uruguaio participou da partida da Libertadores, contra o Independiente, mas sua participação é contestada, já que o camisa 7 havia sido expulso na última partida de um torneio organizado pela Conmebol que participou, quando ainda defendia o River Plate. O Santos tenta responder a isso com algumas provas, mas o caso ainda não foi resolvido. O L! relembra outros casos de escalações irregulares no futebol. 

Em 1999, Sandro Hiroshi havia se transferido do Tocantinópolis para o Rio Branco-SP no início do ano e, após se destacar no Campeonato Paulista, foi negociado com o São Paulo. O clube de Tocantins, porém, afirmava que essa transferência ao Tricolor era inválida porque ele não havia sido autorizado a ser inscrito pelo clube alvinegro. Com isso, a CBF bloqueou o passe do atleta até que este imbróglio fosse resolvido e o São Paulo perdeu os pontos das partidas contra Botafogo e Internacional, pelo Brasileirão, já que ele estaria, em tese, impedido de atuar. 

Uma das polêmicas mais famosas dos últimos tempos, Héverton foi o pivô do rebaixamento da Portuguesa em 2013. O atleta havia sido expulso na partida contra o Bahia, na 36ª rodada, e punido em dois jogos por ter insultado o árbitro daquela partida. O atleta, porém, entrou em campo no duelo contra o Grêmio, na 38ª rodada, na qual ainda deveria cumprir suspensão, o que culminou com a perda de 4 pontos por parte da Lusa, que terminou na zona de rebaixamento.

Pedro fala em ‘calendário cansativo’ e brinca com gafe de Gum

Também no Campeonato Brasileiro de 2013, o Flamengo perdeu pontos por conta da escalação irregular de André Santos. O lateral-esquerdo havia sido expulso contra o Atlético-PR, pela final da Copa do Brasil, mas participou do jogo seguinte do rubro-negro, contra o Cruzeiro, pelo Brasileirão. Apesar das competições serem diferentes, a CBF havia indicado que o atleta deveria cumprir a punição em outro torneio, já que não haveria mais nenhuma partida da Copa do Brasil. Por decisão unânime, o Fla perdeu 4 pontos no Brasileirão daquele ano. 

Flamengo fecha o 1º turno com a maior média de público desde 1983

Em 2016, a Bolívia foi punida com a perda de 4 pontos nas Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia após a escalação do zagueiro Nelson Cabrera nas partidas contra Chile e Peru. De acordo com a Fifa, o defensor, nascido no Paraguai, não cumpria com todos os requisitos para se naturalizar por outra nação e, consequentemente, não poderia atuar pela Seleção Boliviana. 

O Macaé perdeu 26 pontos no Campeonato Carioca deste ano pela escalação do lateral Luccas Gabriel nos seis jogos da Taça Rio. O vínculo do defensor com o clube alvianil havia se encerrado em fevereiro e as partidas do Estadual haviam sido disputadas entre março e abril. Dessa maneira, a equipe do Norte Fluminense do Rio terá que disputar a seletiva do Cariocão em 2019.

In amore com a Itália. Cristiano Ronaldo se mostra feliz na Juventus

Outro caso internacional aconteceu com a Chapecoense em 2017. O zagueiro Luiz Otávio havia sido expulso na partida contra o Nacional-URU e cumpriu sua punição automático no duelo diante do Atlético Nacional, pela Recopa. Na outra partida da fase de grupos da Libertadores, contra o Lanús, o defensor entrou em campo e marcou o gol da vitória, mas a Conmebol alegou que ele teria que cumprir uma suspensão de três jogos e o Verdão D’Oeste perdeu os pontos do triunfo contra a equipe argentina e acabou terminando na terceira colocação na chave. 

Na Copa Sul-Americana deste ano, o Deportes Temuco tinha conseguido um resultado histórico ao derrotar o San Lorenzo por 2 a 1, mas teve o resultado revertido para um placar negativo de 3 a 0 por conta da escalação irregular do meia Jonathan Requena, que havia sido inscrito anteriormente pelo Defensa y Justicia e o clube chileno acabou sendo eliminado da competição. 

Neymar e Anitta elogiam coleção de roupas de Hamilton no Instagram

Em 2014, o América-MG perdeu 21 pontos na segunda divisão do Campeonato Brasileiro por ter relacionado oo lateral-direito Eduardo em quatro jogos da competição. O atleta havia jogado anteriormente por São Bernardo e Portuguesa no mesmo ano e, por isso, não poderia atuar no Coelho. Em outubro, a punição foi diminuída para 6 pontos porque o jogador havia entrado em campo em apenas uma das quatro partidas. 

Até um dos maiores clubes do mundo foi prejudicado por uma punição. Em 2015, o Real Madrid foi excluído da Copa do Rei por conta de Denis Cheryshev, que tinha sido expulso em uma partida pela competição na temporada anterior, quando atuava no Villarreal, e, por isso, deveria cumprir a punição automática.

São Paulo: 12 motivos que fizeram o time vencer o 1º turno do Brasileiro

Na Copa São Paulo de Futebol Júnior do ano passado, o Paulista foi eliminado por conta do zagueiro Brendon, que foi registrado com 19 anos – idade limite para participar da competição -, mas na verdade tinha 22 e seu nome real era Heltton Matheus Cardoso Rodrigues.

Similar Posts

%d bloggers like this: