Ligue-se a nós

Destaques

Biblioteca Municipal recebe livro de escritora votuporanguense

Obra conta a história da cidade para crianças e está disponível para empréstimo

A professora Elaine Cristina Ferreira de Oliveira fez a entrega na Biblioteca Municipal “Castro Alves” de exemplares de seu livro “A História de Votuporanga para crianças”. A obra foi publicada por meio do projeto ProAc Município, apoiado pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, e a Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria da Cultura e Turismo. Os bibliotecários André Ynada e Thayane Cobacho, acompanhados da equipe da Secretaria da Cultura e Turismo, recepcionaram a autora.

Esta é a primeira obra da escritora e conta a história do Município de forma lúdica, possibilitando facilitar o acesso do conteúdo para alunos do ensino fundamental I. A professora afirmou que “o projeto surgiu com o intuito de apresentar Votuporanga com uma nova roupagem. Como professora da rede municipal de ensino desde 2007, percebi a necessidade de mostrar como nasceu o nosso Município, já que por inúmeros motivos os alunos nem sempre conhecem a história da própria cidade”.

As ilustrações foram feitas pela desenhista Marcella Cappelletti, a Fufunha, formada em Design e Comunicação e na Academia de Animação e Artes Digitais.

Elaine Cristina Ferreira de Oliveira é professora do Ensino Fundamental I em Votuporanga desde 2007. Formada em Letras e Pedagogia, atualmente estuda o ensino e aprendizagem de Colocações de língua geral na linguagem infantil no Doutorado em Estudos Linguísticos pela Unesp (campus São José do Rio Preto).

O livro está à disposição para consulta, mas para empréstimo é necessário se tonar sócio da Biblioteca. Basta apresentar um documento com foto que a carteirinha fica pronta na hora. Menores de 12 anos devem estar acompanhados pelos responsáveis.

A Biblioteca Municipal “Castro Alves” fica situada na Avenida Francisco Ramalho de Mendonça, 3112, no bairro Jardim Alvorada, no Parque da Cultura, em Votuporanga. O telefone é o (17) 3405-9670 – ramais 203 ou 204. O horário de funcionamento é de terça a sexta-feira, das 9h30 às 19h, e aos sábados e domingos, das 15h às 20h.

PUBLICIDADE

Publicidade

Destaques

Reembolso do DPVAT começa a ser feito pela internet

Restituição vale para quem pagou valor maior entre os dias 1º e 9 de janeiro, antes de decisão do STF. Veja como solicitar a devolução

Os donos de veículos que pagaram o seguro-obrigatório DPVAT desde o dia 1º de janeiro até a quinta-feira (9), quando o STF (Supremo Tribunal Federal) liberou a redução média de 85,4% dos valores para este ano, serão ressarcidos pela internet a partir desta quarta-feira (15), segundo a Seguradora Líder, administradora do consórcio DPVAT.

O recurso estará disponível por meio do site https://restituicao.dpvatsegurodotransito.com.br. A restituição da diferença dos valores pagos será feita diretamente na conta-corrente ou conta poupança do proprietário do veículo, informou a Líder.

Como solicitar o ressarcimento?

Para realizar a solicitação, será necessário informar:

– CPF ou CNPJ do proprietário;

– Renavam do veículo;

– E-mail de contato;

– Telefone de contato;

PUBLICIDADE

– Data em que foi realizado o pagamento a maior;

– Valor pago;

– Banco, Agência e Conta corrente ou conta poupança do proprietário.

A restituição será feita por meio de depósito, exclusivamente na conta do proprietário.

Ao enviar a solicitação, o proprietário receberá um número de protocolo para o acompanhamento da restituição, no mesmo site. Após o cadastro, a restituição será processada em até dois dias úteis, dependendo, apenas, da compensação bancária para a sua finalização.

Site irá receber apenas pedidos de ressarcimento de 2020

Só serão recebidos os pedidos de restituição da diferença de valores pagos referente ao Seguro DPVAT 2020.

Para o proprietário que pagou o Seguro DPVAT 2020 duas ou mais vezes, a solicitação da restituição destes valores deve ser feita pelo https://www.seguradoralider.com.br/Contato/Duvidas-Reclamacoes-e-Sugestoes.

Os proprietários de frotas de veículos devem enviar um e-mail para [email protected].

Entenda o caso

A discussão começou no ano passado, quando o presidente Jair Bolsonaro assinou uma medida provisória extinguindo a cobrança. O STF, no entanto, anulou a decisão da Presidência.

Para Bolsonaro, o seguro onera os motoristas e seria extinto também para evitar fraudes e amenizar os custos de supervisão. O fim do DPVAT atendia a uma recomendação do Tribunal de Contas da União.

O STF, por sua vez, deu parecer favorável à ação do partido Rede Sustentabilidade, segundo a qual o seguro é importante por garantir indenizações às pessoas que se acidentam no trânsito e ainda porque parte de seu valor serve para financiar o Sistema Único de Saúde.

Passada essa fase da disputa, veio a segunda. Dias depois da decisão do Supremo, Bolsonaro, em entrevista, afirmou que o DPVAT poderia até existir, mas teria um desconto significativo.

Por determinação do CNSP (Conselho Nacional de Seguros Privados), em 27 de dezembro, o valor extra cobrado no pagamento do IPVA seria reduzido. Quatro dias depois, o presidente do STF, Dias Toffoli, suspendeu a resolução do CNSP que reduzia o preço do DPVAT, considerando que o conselho tentava driblar a decisão do Supremo ao praticamente zerar o valor do seguro.

PUBLICIDADE

Continue Lendo

Destaques

Divulgados os resultado de transferência dos alunos da rede estadual

Consulta pode ser feita no portal da Secretaria Escolar Digital, Poupatempo ou em uma escola pública; ano letivo começa em 3 de fevereiro

Os resultados dos pedidos de transferência dos alunos podem ser consultados a partir desta segunda-feira (13) no portal da Secretaria Escolar Digital, nos postos do Poupatempo ou em qualquer escola pública.

A Secretaria Estadual da Educação abriu a opção da transferência para casos de mudança de endereço, ou ainda, quando há uma escola de preferência da família. A partir desta segunda, pais e familiares poderão consultar se as solicitações foram contempladas.

Todos os alunos da rede já possuem matrícula garantida para o ano letivo de 2020. Caso não sejam transferidos, os estudantes continuarão a estudar na unidade de ensino onde estão atualmente matriculados.

Desde o dia 26 de dezembro os alunos podem consultar a escola em que está atualmente matriculado. O próximo ano letivo começa no dia 3 de fevereiro, com encerramento previsto em 23 de dezembro de 2020.

Mais informações podem ser obtidas no site www.educacao.sp.gov.br; telefone 08007700012 ou http://matricula2020.educacao.sp.gov.br.

PUBLICIDADE

Continue Lendo

Destaques

Elektro reforça orientações de segurança no período de férias

Ambientes domésticos escondem armadilhas para crianças e adolescentes

 

As férias escolares já começaram para muitos estudantes e preocupada com a segurança de seus clientes, a Elektro, distribuidora de energia, reforça orientações importantes para este período do ano que deve ser marcado, apenas, por momentos de diversão.  

Segundo dados do Ministério da Saúde, cerca de 110 mil crianças são hospitalizadas, anualmente, vítimas de acidentes dentro da própria casa. Durante as férias escolares, essas ocorrências aumentam em 25%.

O ambiente doméstico pode esconder armadilhas que comprometem a segurança dos pequenos. No que se refere a energia elétrica, a Elektro, recomenda atenção redobrada dos pais ou responsáveis no período de férias, em que as crianças permanecem mais tempo em casa.

A primeira ação é manter as crianças longe de tomadas, fios e aparelhos elétricos. No caso de tomadas, devem ser utilizados protetores para que não sejam introduzidos objetos metálicos, caso muito comum devido à curiosidade das crianças.

Equipamentos eletroeletrônicos, como videogames e computadores, devem ser ligados ou desligados da tomada por um adulto, sempre utilizando o plugue e jamais puxando diretamente o fio. A fiação, inclusive, deve estar em perfeitas condições. Se o cabo apresentar algum desgaste no isolamento, o aparelho não deve ser conectado à tomada, caso contrário pode representar perigo de choque elétrico.

Sempre que for utilizar equipamentos, como a geladeira, é preciso estar atento para não manuseá-la com os pés descalços e nunca manter contato com o eletrodoméstico quando o corpo estiver molhado. Esse cuidado deve ser ainda maior nas casas com piscina ou na praia, uma vez que é comum as pessoas saírem molhadas e abrir freezers e refrigeradores. A Elektro lembra que água e energia não combinam. Nessas áreas molhadas, reforça a obrigatoriedade da instalação do condutor de aterramento, mais conhecido como “fio terra”, conforme exigência da NBR 5410 (Instalações Elétricas em Baixa Tensão).

Outro alerta importante são os cuidados com as pipas, uma das brincadeiras mais comuns nas férias. Praticar em áreas inadequadas pode causar sérios riscos à saúde, inclusive levando à morte por meio de descarga elétrica. A brincadeira deve acontecer em lugares abertos e sem rede elétrica por perto, como parques, campos de futebol e áreas afastadas dos centros urbanos.

O perigo de empinar pipa em lugares indevidos se dá quando a linha enrosca em postes, transformadores e nos cabos elétricos, podendo provocar curtos-circuitos causando a interrupção da eletricidade.

PUBLICIDADE

Em casos de acidentes com energia elétrica dentro de casa, providencie socorro ligando para o Corpo de Bombeiros ou para o Samu e desligue o disjuntor elétrico ou a chave geral. É importante lembrar que não se deve tocar na vítima ou no fio elétrico sem saber se estão desligados.

 

Principais dicas para evitar acidentes com crianças:

  • Mantenha as instalações elétricas em bom estado. Não use fios emendados, velhos ou danificados;
  • Água e eletricidade não combinam: mantenha os aparelhos elétricos longe de água e ao utilizar qualquer equipamento esteja sempre calçado e com as mãos enxutas;
  • Mantenha as crianças longe de tomadas, fios e aparelhos elétricos. Use tomadas no novo padrão do Inmetro ou utilize protetores;
  • Ao ligar ou desligar um eletrodoméstico da tomada, segure pelo plugue (parte rígida isolante), e nunca puxe pelo fio;
  • Fique atento: usar o “T” (benjamim) ou extensões, em caráter definitivo, é perigoso, podendo causar curtos circuitos e incêndio;
  • É extremamente perigoso subir em postes, torres de alta tensão ou invadir subestações. Mantenha distância de fio caído ou partido, previna as pessoas para que se afastem do local e ligue de imediato para a Elektro.
  • Para soltar pipas procure lugares abertos, afastados da rede elétrica. Além disso, não use cerol ou fio metálico. E se a pipa ficar presa nos fios elétricos, nunca tente retirá-la;
  • Nunca use fios metálicos nem papel laminado para confeccionar a pipa, eles são como condutores de energia e podem causar choques fatais;
  • Não jogue objetos na rede de energia elétrica, como arames, correntes e cabos de aço, além de causar interrupções no fornecimento, há grande risco de provocar acidentes;

PUBLICIDADE

Continue Lendo

POPULARES