Ligue-se a nós

Folha Pet

Benefícios dos tratamentos orais contra as pulgas para cães

O efeito de alguns desses medicamentos pode durar até três meses.

Muitas vezes os animais de estimação são expostos a vários parasitas que podem representar uma grande ameaça para a sua saúde. Uma das opções para combatê-los são os tratamentos orais contra as pulgas, fáceis de administrar e altamente eficazes.

Atualmente, existem muitos produtos para lidar com pulgas e carrapatos, entre os quais podemos citar pipetas, pílulas, sprays e coleiras. Tanta variedade de formatos tende a gerar incerteza nos donos, o que os leva a escolher aleatoriamente ou priorizar os mais econômicos.

Ao escolher entre tratamentos orais contra as pulgas ou tratamentos tópicos, a recomendação do especialista que acompanha a saúde do animal deve ser considerada uma prioridade.

Ele avaliará o grau de exposição do animal e a possível reação ao medicamento utilizado, dependendo da sua idade e tamanho.

Como escolher os melhores tratamentos orais contra as pulgas

A maioria desses medicamentos é composta por uma série de substâncias químicas cujas propriedades podem ajudar a determinar a eficácia do produto em si. Entre os mais frequentes, destacam-se:

  • Lufenuron: atua exclusivamente contra larvas de pulgas e é seguro para espécimes adultos e para carrapatos. A Food and Drug Administration (FDA), dos Estados Unidos, permite o seu uso em cães e gatos.
  • Nitenpyram: é um inseticida de ação rápida contra pulgas e carrapatos. Os veterinários costumam usá-lo para matar parasitas de um cão que já foi infectado, e não como uma opção preventiva, devido à sua baixa durabilidade. A FDA também permite sua aplicação em gatos.
  • Spinosad: destina-se a matar pulgas adultas através da hiperestimulação do sistema nervoso. É inofensivo para carrapatos. A FDA recomenda seu uso apenas em cães não epilépticos, embora este medicamento tenha sido usado em alguns tratamentos tópicos contra os piolhos para seres humanos, como o Natroba.

     

    Vantagens diante dos tratamentos tópicos

    Os produtos com um formato oral geralmente vêm na forma de comprimidos ou mastigáveis, já que os líquidos podem ser mais difíceis ​​de administrar.

    Com o passar do tempo, os laboratórios vêm melhorando as características organolépticas dos medicamentos. Assim, os animais de estimação tendem a associá-los a guloseimas ou à ração em vez de remédios.

    No entanto, no caso de o comprimido ter um sabor menos palatável, é fácil “camuflá-lo” ao misturá-lo com alimentos gostosos.

    A via mais fácil e rápida de administração dos tratamentos orais contra as pulgas é a sua principal vantagem, mas também existe o fator de latência.

     

    A maioria desses medicamentos geralmente é eficaz durante um a três meses após a aplicação, principalmente se o grau de exposição não for muito alto.

    Esta permanência os torna uma alternativa mais prática em comparação com aqueles com um formato tópico, cujos efeitos podem ser determinados pela frequência do banho.

    O cheiro é um dos principais sinais de reconhecimento dos animais. Alguns antiparasitários tópicos emitem um aroma que pode incomodar muito os animais de estimação, o que poderia causar um comportamento nervoso após as primeiras horas de aplicação.

    Além disso, assim como nos humanos, cães e gatos podem ter dermatite atópica ou reagir aos compostos químicos utilizados, algo mais incomum em tratamentos orais.

    Em geral, é melhor seguir sempre as recomendações do veterinário e verificar a eficácia do produto após o uso.

    As características individuais de cada animal de estimação, o grau de exposição e a estação do ano podem influenciar o seu modo de ação, o que diminui a proteção do animal.

    Fonte:R7

Folha Pet

O que fazer quando um cachorro baba muito?

Se o seu cachorro baba muito, pode ser porque é de uma raça propensa a isso, porque está com calor, com fome, ou tem um problema que você deve verificar.

Algumas raças, como o boxer e o pit bull, são conhecidas por sua grande “capacidade” de produzir saliva. Se o seu cachorro baba muito, pode ser devido a uma característica da sua raça, mas também a uma infecção, doença ou problema de saúde.Neste artigo, mostraremos as possíveis causas e o que fazer diante dessa situação.

Por que o meu cachorro baba muito?

Talvez essa seja uma das perguntas mais comuns que os veterinários recebem quando um boxer, um basset hound ou um dogue alemão chegam ao consultório. Não é tão comum que isso aconteça com outras raças como uma característica física, mas sim devido a alguns problemas orais.Como primeiro passo, é necessário saber quais são as razões pelas quais um cão baba. Desta forma, saberemos como evitar, tratar ou reduzir o problema.

1. Um objeto estranho na boca

Se depois de ir ao parque você percebe que o seu cachorro começa a babar mais do que o normal, pode ser porque ele tem um objeto incorporado nas gengivas ou entre os dentes, como um pedaço de galho de árvore ou alguma pedra pequena.

Preste atenção também se der ossos para ele comer, porque eles podem lascar e grudar no palato ou em qualquer outro lugar na boca.

Talvez, à primeira vista, esse objeto estranho não seja detectado, embora você possa ver sangue na área e perceber que este é o motivo da maior produção de baba: o corpo está reagindo para eliminar esse objeto estranho.

2. Doenças orais

Quando um cachorro baba, as principais causas incluem problemas bucais, como um dente quebrado, placa ou formação de tártaro, gengivite (inflamação da gengiva), etc.

Tenha muito cuidado, pois também pode ser devido a algo mais sério, como um tumor na boca. Os melanomas orais primeiro aparecem como uma mancha escura que aumenta de tamanho, devendo ser tratada para evitar metástases.

3. Alergias

Sem saber, seu cão pode ser alérgico a certas plantas, flores ou até ao pólen. Se depois de um dia no campo seu animal de estimação começar a babar, pode ser devido a uma alergia temporária.

Além disso, a baba excessiva pode ser decorrente da ingestão de alguma substância perigosa ou tóxica, como herbicidas, detergentes, produtos de limpeza ou veneno para roedores.

Nesse caso, além da baba, o animal produzirá uma espuma branca e sofrerá de outros sintomas, como tremores, dor, perda de consciência ou falta de coordenação.

4. Calor ou fome

Essas são as duas principais razões para o cão babar excessivamente. Quando a temperatura está muito alta, o animal procura reduzir o calor em seu corpo e, como não transpira (como nós, humanos), a respiração ofegante e a produção de saliva são as suas ferramentas para se refrescar.

Além disso, quando o seu animal de estimação sabe que a hora da refeição está chegando ou você está mostrando a ele um pedaço apetitoso de carne ou frango, a sua resposta imediata será babar. Isso também pode acontecer com a gente diante de um prato que chama a nossa atenção!

O que fazer com um cachorro que baba muito?

Depois de determinar o motivo ou descartar as causas do excesso de baba, é hora de agir de acordo. Se o seu animal de estimação pertence a uma raça propensa a babar (como o cão-de-santo-humberto, o mastiff francês ou o boiadeiro bernês), tudo que você pode fazer é colocar panos ou toalhas nas áreas que ele frequenta.

Se for devido a um aumento da temperatura do ambiente, coloque o animal em uma área mais fresca ou ofereça água gelada.

Você também pode inspecionar a boca do animal em busca de objetos estranhos e, se os encontrar, tente removê-los com uma pinça. No entanto, se você perceber que está muito enraizado ou que o problema é um dente quebrado ou algo mais sério, leve-o imediatamente ao veterinário.

Você deve fazer o mesmo se a baba estiver acompanhada de outros sintomas, como espuma na boca.

Fonte: Meus animais|R7

Continue Lendo

Folha Pet

Idoso internado se emociona ao receber visita do cachorro de estimação, e filha diz: ‘Chorava todo dia’

Um idoso de 86 anos que está internado há mais de 15 dias no Hospital Emilio Carlos, em Catanduva (SP), emocionou parentes e funcionários da unidade após receber uma visita especial: seu cachorro de estimação.

De acordo com a família, Arthur Santaela foi internado em 19 de novembro porque fraturou o fêmur ao sofrer uma queda dentro de casa.

A filha do idoso, Célia Raquel Santaela, afirmou em entrevista ao G1 que, ao longo desse período no hospital, o pai chorava por estar com saudade de Sheik, seu cachorro vira-lata há quase seis anos.

Ela conta que, então, decidiu fazer um pedido ao médico.

“Eu alimento o Sheik duas vezes ao dia, e ele estava chorando com saudade do meu pai. O meu pai também chorava de saudade dele. Então, fiz o pedido para o médico, brincando, mas não imaginava que realmente aconteceria e eles iriam permitir”, diz a filha de Arthur.

Surpresa

O encontro foi promovido pela equipe médica nesta quinta-feira (12), o que surpreendeu o Arthur e todos os parentes. Ele foi retirado do quarto e levado a uma área externa do hospital. No local, Sheik o esperava.

“Muito emocionante. Eles precisavam se ver para sentirem que estão bem”, contou a filha.

Ainda de acordo com a filha, Arthur continua internado, mas o quadro clinico é estável. Segundo o hospital, ele deve receber alta médica nos próximos dias.

Fonte: G1

 

 

Continue Lendo

Destaques

Irmãs doam dinheiro de cofrinho para comprar ração para gatos abandonados em Votuporanga

Conheça a história das irmãs Clara e Maria, que em atitude altruísta abriram mão dos próprios desejos de criança para alimentar animais desalentados.

Quase toda criança, durante o ano, guarda moedas no cofrinho para ser quebrado na festividade de final de ano para comprar um bom presente de natal, mas as irmãs Clara e Maria, de Votuporanga/SP, resolveram fazer diferente, elas quebraram o cofrinho e doaram todas as moedas ao Chandelly Protetor de Animais para que o valor fosse revertido em ração para os gatos de rua.

A mãe Maria Luciana, que já cuida de vários felinos abandonados no bairro, se emocionou com a atitude de suas crianças.

“É tão bom saber que minhas filhas estão no caminho certo e dando exemplo para muitos. Elas amam os animais, em especial os gatos, e me ajudam todos os dias a tratar dos gatinhos abandonados. Elas, desde cedo, já são super protetoras! Essa atitude me deixou emocionada, me dando uma única certeza, de que podemos mudar o futuro com amor e respeito a vida”, disse a mãe de Clara e Maria.

Chandelly que é ativista da causa animal, há vários anos, recebeu a doação das meninas como um presente de natal para os felinos.

“Fica comprovado que crianças e animais são seres puros, nós, adultos, temos que aprender muito com essas vidas inocentes. Ainda não contabilizei as moedas e não importa que seja pouco ou que seja muito, o importante é que foi rico demais a atitude que elas tomaram, mais do que qualquer dinheiro,” disse o protetor.

Chandelly está em uma campanha de final de ano para conseguir doações em ração e as moedas do cofrinho da Clara e da Maria serão revertidas em ração para os gatos.

“O desejo delas será atendido,” finalizou Chandelly

FONTE: Informações | Chandelly Protetor

Continue Lendo

POPULARES