Ligue-se a nós
[adrotate group="1"]

’24 horas de Ciclismo’ quer popularizar esporte em Votuporanga

André Nonato
[email protected]

Pedalar une pais e filhos, conecta grupo de amigos e transforma
pessoas sedentárias em atletas de elite do mountain bike

O uso da bicicleta como esporte e recreação tem aumentado nos últimos tempos. Antes mais ligado ao transporte urbano alternativo, o ato de pedalar tem se tornado um exercício físico cada vez mais procurado por pessoas de todas as idades.
Para tentar popularizar o esporte, ainda mais, em Votuporanga, a Avocicli (Associação Votuporanguense de Ciclismo) organiza hoje, a partir das 13h, o evento “24 horas de Ciclismo”. O local utilizado será a ciclovia do Parque da Cultura.
A inauguração de um local propício em Votuporanga para os amantes do esporte sobre duas rodas foi o que motivou a associação a retornar com o evento, que aconteceu de 2005 a 2008, quando era realizado na praça São Bento.
Uma premiação para quem andasse 12 horas ininterruptas foi um dos auges do evento, quando o vencedor ficou das 7 da noite até 7 da manhã pedalando. “Na época a gente não tinha espaço adequado, na praça ficou muito apertado e resolvemos parar”, explica Décio Guimarães Neto, presidente da Avocicli.
A ideia do evento é fazer as pessoas pegaram o gosto em pedalar. “O ciclismo é viciante”, admite Décio. Para não deixar os ciclistas pararem por nem um minuto até as 13h de domingo, Décio e os demais integrantes da Avocicli estão organizando os horários dos ciclistas. “Caso ninguém apareça no horário combinado, a gente sobe na bicicleta e pedala um pouco mais. A ideia é não deixar a ciclovia parada”, conta.
Décio já planeja a realização da segunda edição para o meio do ano de 2017. “Queremos colocar um chip para ver quem consegue pedalar mais tempo e também colocar premiações”, conta Décio.
Nesta edição está previsto o sorteio de brindes de ciclismo, que serão distribuídos aos que doarem um litro de leite. As doações serão repassadas a casa de acolhimento do pacientes do Hospital de Câncer de Barretos. O evento é uma realização da Avocicli e da Prefeitura de Votuporanga.

Família
O ciclismo é mais do que um esporte. Ele serve para unir famílias, conectar grupos de amigos e transformar pessoas sedentárias em atletas competitivos; e exemplos do benefício do esporte na vida das pessoas não faltam.
Motorista de van escolar, Ricardo Ribeiro de Carvalho tem o ciclismo como esporte há uma década. Há três anos, ele resolveu levar para pedalar o filho, também Ricardo, na época com oito anos.
No começo o garoto não aguentava andar muitos quilômetros e contava com a ajuda do pai, que o “guinchava”. “Com o tempo ele foi acostumando”, conta Ricardo. Ao ver o desempenho do filho em cima da bike, a mulher de Ricardo, a professora Rosana Duran de Carvalho também se animou e resolveu acompanhar os dois.
Hoje em dia, os três desbravam as estradas da região em família “É uma terapia, relaxa, descansa a mente e o espírito, tira o stress do dia a dia. É um exercício para o corpo e a mente”, diz Ricardo.
Para o atleta amador, o ciclismo ajuda também a mulher e o filho a saírem um pouco da frente do computador e aproveitarem a vida unidos. “Com a bicicleta, interagimos mais, conversamos sobre o nosso cotidiano e aproveitamos para ficarmos juntos”, conta.

Amigos
Há um ano (comemorados com uma festa na última sexta-feira) as mulheres do grupo de ciclismo Divas da Bike Terra resolveram se unir para pedalar pelas ruas e estradas de terra de Votuporanga.
Capitaneadas pela dona de casa Maria Aparecida dos Santos, as 50 amigas se transformaram em uma verdadeira família. “Somos muito companheiras. A gente conversa, dá risada. Não nos separamos nunca mais”, afirma.
O Divas da Bike, que tem até página em rede social, é derivado do grupo Bike Terra, criado por Maria Aparecida e pelo marido dela, Aparecido Estevão dos Santos, o Cido. Idealizado há sete anos, hoje em dia o grupo tem mais de 100 pessoas.
O ciclismo faz parte até da vida afetiva de Maria Aparecida. Ainda solteira, ela conheceu Cido andando de bicicleta. Entre uma pedalada e outra, os dois começaram a namorar e depois se casaram. “São 23 anos juntos”, diz.

Elite
Quando começou a pedalar, a auxiliar administrativa Viviane Hara, de 34 anos, não era praticante de esporte algum. “Era totalmente sedentária”, afirma. Convidada por uma amiga, em maio de 2014 ela começou no esporte. “Sofri no começo, mas depois peguei o jeito”, recorda.
Se no início Viviane pedalava apenas duas vezes por semana, hoje ela treina todos os dias da semana. Nos treinos de domingo, por exemplo, ela percorre de 80 a 100 quilômetros. “Perdi 10 quilos nesse período e o condicionamento físico é muito melhor”, conta. De sedentária Viviane se transformou em atleta de elite do mountain bike, categoria do ciclismo no qual ela resolveu se especializar.
Com o esporte, a ciclista já viajou para inúmeras competições, em Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Catanduva e até fora do estado, em Três Lagoas (MS). Tudo isso com o apoio de patrocinadores que custeiam a bicicleta, academia, uniforme, viagens e inscrições para as competições que Viviane disputa.
A vida mudou tanto que Viviane não pensa nas costumeiras festas de fim de ano, onde abundam as ceias com comidas que engordam, as bebidas e o ócio. “Vou usar esse tempo vago no fim do ano para focar nos treinos e começar 2017 ainda melhor nas competições”, ressalta.

Anúncio
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Votuporanga

“O futuro se faz hoje”: UNIFEV lança campanha de incentivo à educação

“O futuro se faz hoje”: UNIFEV lança campanha de incentivo à educação

Iniciativa está sendo divulgada em todos os canais digitais da Instituição, com depoimentos inspiradores de alunos e professores

Em momentos de profunda tensão e incertezas, talvez nunca tenha se falado tanto sobre o valor da educação e o papel desempenhado por profissionais da área. Como forma de fomentar a reflexão, a UNIFEV lançou, em suas redes sociais, a campanha #ofuturosefazhoje.

Pensar a educação em meio ao contexto atual é projetar um futuro que se constrói no presente, dia após dia. Para protagonizar essa história, a Instituição convidou seus alunos e professores a darem depoimentos sobre a importância do estudo e do conhecimento em suas trajetórias.

Em vídeo, a Profa. Ma. Edilene Simioli citou como exemplo a palavra “crise” que, em chinês, é composta por dois ideogramas: oportunidade e perigo. Durante a sua fala, a docente explicou que junto de toda crise vem o perigo, mas, também, grandes oportunidades.

“Estamos num período muito delicado, com toda certeza, mas vejam as inúmeras possibilidades que surgem dessa situação. É o momento de nos prepararmos e estarmos prontos para um mercado que vai se restabelecer em novos modelos de organização. E você, aluno, é o profissional que vai trabalhar neste ‘novo mundo’. O conhecimento é uma virtude que ninguém tira de ninguém. Agora é a hora, acredite!”.

Em seu depoimento, Juliane Brasilino Alves, aluna do 7º período do curso de Licenciatura em Letras, declarou que o ensino é capaz de modificar diferentes cenários. A universitária ainda contou que sonha em trabalhar com inclusão escolar, especificamente de surdos. “Diariamente, me preparo por meio de cursos on-line e leituras. Os meus professores de Letras me ensinam que a educação transforma, e é nisso que acredito. Quero junto à educação mudar o universo dos alunos”, afirmou.

Para o Reitor da UNIFEV, Prof. Dr. Osvaldo Gastaldon, especialmente em tempos de pandemia, a educação e o conhecimento são ferramentas poderosas. Além de sua importância histórica e social, como instrumento de mudanças, dados divulgados pelo Instituto Semesp, sobre empregabilidade no Brasil, mostram como o Ensino Superior pode contribuir para minimizar os efeitos da pandemia, oferecendo vantagens competitivas.

“Os resultados da pesquisa apontam que a chance de desemprego é quase 50% menor para as pessoas com nível superior completo, em relação às pessoas com nível fundamental ou médio completos. Então, é importante que nossos alunos saibam que podem contar com a UNIFEV para conquistar tudo o que desejam. O futuro se faz hoje”, finalizou.

Os depoimentos podem ser conferidos ao longo deste mês, pelos canais oficiais da UNIFEV: @unifevvotu (Instagram) e Unifev Votuporanga (Facebook).

Continuar Lendo

Votuporanga

Prefeitura envia novo projeto de lei sobre suspensão temporária de contribuição previdenciária

Nova redação do projeto se deu em virtude de apontamento verbal por funcionário da Câmara, após abertura da sessão extraordinária nesta quinta-feira (2/7)

A Prefeitura de Votuporanga enviou novo projeto de lei à Câmara Municipal que dispõe sobre a suspensão temporária da contribuição previdenciária patronal, bem como da celebração de termo de acordo de parcelamento, junto ao Regime Próprio de Previdência Social do Município de Votuporanga/SP, de que trata da Lei Complementar Federal nº 173, de 27 de maio de 2020.

A nova redação do projeto se deu em virtude de apontamento verbal por funcionário Câmara, após abertura da sessão extraordinária, ficando o entendimento de reprovação coletiva do projeto anterior para envio de novo projeto.

A medida se faz necessária em decorrência da queda brusca de arrecadações de tributos e receitas importantes para o Município como, por exemplo, ISS, FPM, entre outras, devido aos efeitos da pandemia de Covid-19. Somente em junho de 2020, a perda de FPM e ISS em relação a 2019, atinge a cifra de R$ 1,2 milhão, e no ano de 2020, de janeiro a junho, as perdas globais alcançam R$ 5,7 milhões.

Lei Federal possibilita suspensão do pagamento 

Diante desse cenário grave e diante das incertezas que pairam, faz-se necessária a adoção de medidas imediatas, em consonância com a previsão já aprovada pela Lei Complementar Federal nº 173, de 27 de maio de 2020, que “Estabelece o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavirus SARS-CoV-3 (COVID-19) e altera a Lei Complementar nº101, de 04 de maio de 2000 e dá outras providências”, que possibilita a suspensão do pagamento e o parcelamento da contribuição previdenciária patronal ao regime próprio de previdência social:

“Art. 9º Ficam suspensos, na forma do regulamento, os pagamentos dos refinanciamentos de dívidas dos Municípios com a Previdência Social com vencimento entre 1º de março e 31 de dezembro de 2020. (…) § 2º A suspensão de que trata este artigo se estende ao recolhimento das contribuições previdenciárias patronais dos Municípios devidas aos respectivos regimes próprios, desde que autorizada por lei municipal específica”.

Desta forma, a medida proposta irá preservar a subsistência do Ente público municipal diante da crise financeira instaurada, preservando empregos e atividades econômicas afetadas pela pandemia do Coronavírus.

O valor total abrangido pela suspensão, e que será objeto de parcelamento, será utilizado no custeio da folha de pagamento dos servidores durante o exercício de 2020. Ressalta-se que não haverá qualquer prejuízo aos segurados do Instituto de Previdência. A recomposição será atualizada pelo INPC e por juros de 0,5% (meio por cento) ao mês, além do fato de que o parcelamento será garantido pelas receitas do FPM sendo que eventuais insuficiências financeiras do regime próprio serão cobertas pelo Município.

Entenda o projeto

O projeto de lei autoriza Poder Executivo a suspender o pagamento das contribuições previdenciárias patronais normais, à alíquota de 14%, do Município de Votuporanga/SP, relativo às competências dos meses de junho a dezembro de 2020, nos termos da Lei Complementar Federal nº 173, de 28 de maio de 2020 e Portaria nº 14.816, de 19 de junho de 2020 do Ministério da Economia/Secretaria Especial de Previdência e Trabalho.

Importante destacar que o valor do Termo de Acordo somente será apurado por ocasião de sua assinatura, em decorrência de exonerações, aposentadorias, ingressos na reposição de servidores, substituições e outras ocorrências de recursos humanos, e conforme demonstrativo elaborado pela Votuprev, o valor estimado do Termo de Acordo será de aproximadamente R$6.170.265,81, podendo sofrer variações para maior ou para menor, conforme ocorrência nos recursos humanos.

O montante devido poderá ser parcelado em até 60 prestações mensais, iguais e sucessivas, e será objeto de termo de acordo de parcelamento. Para apuração do montante devido referente às contribuições suspensas, serão considerados os valores originais atualizados pelo Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA), acrescidos de juros compostos de 0,50% ao mês, acumulados desde a data de vencimento original da contribuição suspensa, até a data da assinatura de termo de acordo de parcelamento, dispensada a multa.

Continuar Lendo

Votuporanga

Jorge Seba confirma pré-candidatura à Prefeitura de Votuporanga

O arquiteto e urbanista Jorge Seba lançou seu nome como pré-candidato à Prefeitura de Votuporanga na tarde desta sexta-feira (19). A eleição está prevista para ocorrer no final do ano, mas ainda depende de uma decisão federal.

“Estou colocando o meu nome à disposição como pré-candidato a prefeito. Por 25 anos, trabalhei por Votuporanga na administração pública, como secretário de Obras e Planejamento. Ao lado do ex-prefeito Junior Marão, conduzimos o maior programa habitacional da nossa história com a entrega de mais de 2 mil casas. A experiência adquirida nesses anos e o fato de ter trabalhado com prefeitos distintos, na forma de pensar e governar, me mostram o que fazer e como fazer; e também o que não deve ser feito. Sinto-me preparado para encarar os desafios e encontrar novos caminhos que garantam um futuro melhor para todos”, afirmou.

Formado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Brasília (UnB) e Mestrado em Planejamento Urbano, Rural e Regional na Universidade de Taubaté/SP

Confira o vídeo na íntegra

Jorge Seba

Estou colocando o meu nome à disposição como pré-candidato a prefeito. Por 25 anos, trabalhei por Votuporanga na administração pública, como secretário de Obras e Planejamento. Ao lado do ex-prefeito Junior Marão, conduzimos o maior programa habitacional da nossa história com a entrega de mais de 2 mil casas. A experiência adquirida nesses anos e o fato de ter trabalhado com prefeitos distintos, na forma de pensar e governar, me mostram o que fazer e como fazer; e também o que não deve ser feito. Sinto-me preparado para encarar os desafios e encontrar novos caminhos que garantam um futuro melhor para todos.

Posted by Jorge Seba on Friday, June 19, 2020

Continuar Lendo

Populares