Connect with us

Folha Região

Começou a 25ª Mostra Estudantil de Teatro de Fernandópolis

O Prefeito André Pessuto participou do evento de abertura que ocorreu neste domingo, 06

A 25ª Mostra Estudantil de Teatro de Fernandópolis teve início neste domingo, 06, com apresentação especial de abertura da companhia “Vírus da Arte” com o espetáculo ‘Mãos Sujas’, de Walter Máximo.

O prefeito André Pessuto participou da abertura oficial da Mostra juntamente com a Secretaria de Cultura, Iraci Pinotti e lembrou que os espetáculos seguem diariamente até 30 de outubro com preços populares.

“Esse trabalho que estamos realizando é muito importante. A Mostra movimenta o cenário cultural e traz entretenimento de qualidade para a população. Fico feliz em ver cada ano mais a Mostra Estudantil ganhando força não somente na cidade, mas em toda região. E teremos espetáculos até o próximo dia 30”, destacou o prefeito André Pessuto.

Os espetáculos têm duas apresentações, uma às 15h e a outra às 20h. Os convites poderão ser adquiridos antecipadamente nas escolas participantes ou na bilheteria do Teatro 01 hora antes do evento. “Há 25 anos no calendário cultural da cidade, a Mostra tem a finalidade de desenvolver ações educativas nas escolas de Fernandópolis, promovendo o desenvolvimento humano de crianças e adolescentes, disseminando a cultura por meio da arte teatral e todas suas vertentes e incentivar a formação de grupos de teatro em Fernandópolis”, cita a secretaria de cultura do município, Iraci Pinotti.

Confira a programação da Mostra no Facebook no endereço (Culturafernandópolis).

Deixe seu comentário

Publicidade

Folha Região

Jovens com síndrome de Down fazem curso de culinária em Rio Preto

Alunos aprendem a fazer pizza, macarrão e hambúrguer. Além da interação social, eles aprendem uma profissão para o futuro.

Jovens com síndrome de Down estão aprendendo em um curso de culinária em São José do Rio Preto (SP) a ter mais independência, além de uma qualificação profissional. Entre uma aula de como fazer hambúrguer, pizza ou macarrão, eles aprendem também que podem conquistar tudo o que querem.

O curso é de graça e faz parte de um projeto social inspirado em um outro projeto que existe em São Paulo, chamado “Chefes Especiais”. A ideia foi trazida para o interior pela empresária Myrcieli Marconatto. Ela é mãe do pequeno Heitor, de 3 anos, que tem síndrome de Down.

“Quando ele tinha alguns meses visitei uma casa em São Paulo, onde só trabalham pessoas com síndrome de Down e fui muito bem atendida. Quando a gente vê pessoas com Down trabalhando são para cumprir cota, não é capacitação. Fui tão bem atendida no lugar que eu fiquei encantada. Tive o desejo de isso acontecer em Rio Preto”, afirma.

Ela buscou durante um tempo ajuda para implantar o projeto na cidade e encontrou ajuda no chef de cozinha Kleber Lemechewsk, que adotou o projeto. “A didática não mudou em nada, eles aprendem muito rápido. É gratificante e renova. Já estou pensando lá na frente, quando terminar o curso, vou sentir saudade deles a gente se diverte mesmo e eles aprendem muito. Isso é importante para eles”, diz.

Em uma das aulas, por exemplo, os 12 alunos da turma aprenderam a fazer hambúrguer, desde a carne preparada de forma caseira e artesanal até aos molhos e pães e a montagem do sanduíche. “Gosto muito de cozinhar e eu adoro pizza, hambúrgueres, macarrão e salada”, afirma a aluna Amanda Santana Azevedo.

Quem está aprendendo já faz planos para usar os dotes culinários no futuro, como Gabriela Martins. “Acho maravilhoso aprender a cozinhar no futuro para meus filhos, meu marido, para a minha mãe. É uma experiência única”, diz.

Enquanto eles se divertem, as mamães ficam do lado acompanhando toda a aula. Para elas, ver os filhos seguindo a vida e superando desafios é uma conquista.

“É uma grande oportunidade porque mostram que eles são capazes como os outros, precisam apenas de uma atenção diferenciada, mas com estímulos eles vão longe”, afirma Lilian Martins de Moura, mãe da Gabriela.

Fonte: G1

Deixe seu comentário

Continue Lendo

Folha Região

Enfermeira morre após ter carro atingido por caminhonete na contramão em rodovia

 
Fonte: G1

Deixe seu comentário

Continue Lendo

Folha Região

Polícia prende falso médico que atendia na Santa Casa de Fernandópolis

Santa Casa  desconfiou da atitude do homem e acionou a Polícia Civil.

A polícia prendeu na última sexta-feira (27), na Santa Casa de Fernandópolis (SP), um homem de 44 anos que se passava por médico. Há 15 dias ele estava trabalhando como plantonista no hospital, mas a direção desconfiou e avisou a polícia.

Segundo a polícia, ele é ex-estudante de enfermagem e teria usado documentos de um outro médico, substituindo apenas a foto para conseguir o emprego.
Por esse crime de agora, ele vai responder pelos crimes de falsidade ideológica, estelionato e exercício ilegal da medicina.

De acordo com a polícia, o homem já tem várias passagens pela polícia por outros crimes e era procurado porque tem um mandado de prisão em aberto em Campo Grande (MS) por estelionato.
Em outubro de 2017, ele já tinha sido preso em Corumbá (MT), dentro de um ônibus na fronteira com a Bolívia. Com ele, foram encontrados diversos documentos falsos, inclusive um diploma do curso de medicina.

Fonte: G1

Deixe seu comentário

Continue Lendo

POPULARES